Intercom debate cobertura da Operação Lava Jato

Evento do Intercom Sul aborda mídia e opinião pública em tempos de Lava Jato

Por Fernanda Arantes

A mesa especial Mídia e Opinião Pública em Tempos de Lava Jato foi um dos destaques do segundo dia do  Intercom Sul 2016, nesta quinta-feira (27). O evento, que acontece na PUCPR, segue até sábado (28). O painel se voltou a discutir como as informações da Operação Lava Jato são divulgadas, além de debater o papel da imprensa em divulgar tais dados.

 

Saiba como foram os principais eventos do Intercom Sul 2016:

Dia 26 (quinta): Discussão sobre educação abre oficialmente Intercom Sul 2016

Dia 26 (quinta): Convidados analisam produção de Jornalismo em multiplataformas

Dia 26 (quinta): Intercom Sul: especialistas discutem tendências de RP

Dia 26 (quinta): Mesa debate necessidades do mercado publicitário

Dia 27 (sexta): Comunicadores debatem crise e mercado de trabalho

Dia 27 (sexta): Intercom debate cobertura da Operação Lava Jato

Dia 28 (sábado): Expocom marca último dia do Intercom Sul 2016

 

A mesa contou com a participação do coordenador da Comunicação Social e Assessoria de Imprensa da Polícia Federal (PF) no Paraná, Paulo Roberto Gomes da Silva; com o professor de Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) Sérgio Gadini; e com a jornalista Lenise Klenk, da BandNews. A mediação coube ao professor Marcos José Zablonsky, da PUCPR.

 

Silva começou a discussão apresentando um vídeo institucional da PF. Ele logo deixou claro que não falaria da Operação Lava Jato em si; mas, sim, da forma como os dados obtidos pela Polícia Federal eram divulgados. Ele contou que há alguns anos não havia preocupação com a comunicação na Polícia Federal, o que prejudicava a instituição. O cenário mudou com a edição de uma instrução normativa em 2008, criando o núcleo.

“Temos contato diário com a imprensa por conta da Operação Lava Jato e difundimos informações de interesse geral, resguardando aquelas que, sendo divulgadas, posam vir a prejudicar as atividades da inteligencia policial”, esclareceu.

Professor destaca mídia e espetacularização

Dando sequência ao debate, o professor Sérgio Gadini abordou aspectos políticos e midiáticos na formação da opinião pública. O docente ressaltou a dependência financeira e política dos meios de comunicação, a esperacularização promovida pelos grupos de mídia e o cenário da Lava Jato – a operação foi alvo de críticas. “De alguma maneira, vazaram certas informações”.

Gadini também citou o rádio como meio mais deficitário, neste momento de mudança da imprensa, e apontou crise de modelos de gestão, que necessitam ações estratégicas para reconfigurar o atual cenário.

Imediatismo impede reflexão sobre pautas

Já a jornalista Lenise Klenk abordou a rotina e as inquietações da profissão. Lenise, que cobre há um ano e meio a Operação Lava Jato, contou que sente falta de mais reflexão e debates para a discussão de pautas e culpou o imediatismo.

Ela apontou algumas das responsabilidades do jornalista ao repassar as informações ao público, como o cuidado em divulgar dados, como imagens e nomes. “A imprensa pode exercer papel fundamental para garantir conhecimento de fatos relevantes.” Lenise também citou que, para a profissão, é preciso fazer reflexões diariamente, e que informações divulgadas podem provocar questionamentos, mas não reverter a opinião pública.

 

Intercom Sul teve cobertura especial

O Intercom Sul 2016 ocorreu entre 26 e 28 de maio, no câmpus de Curitiba da PUCPR. O evento teve cobertura da Rede Comunicare, conjunto de veículos laboratoriais do curso de Jornalismo da PUCPR.
O Portal Comunicare cobriu os principais eventos do congresso, enquanto a Web Rádio Comunicare (www.portalcomunicare.com.br/webradio) transmitiu boa parte das atividades. Houve, ainda, cobertura por meio de redes sociais, via nossos perfis no Facebook (www.facebook.com/RedeComunicare) e no Twitter (www.twitter.com/redecomunicare).

 

Próximas edições do Intercom

O Intercom nacional deste ano ocorre entre 5 e 9 de setembro, na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP).

Já a próxima edição do Intercom Sul ocorrerá na Universidade de Caxias do Sul (UCS), em 2017.

Fechado para comentários.