Curitiba está nos estágios finais para receber a Copa do Mundo
(Foto/Arte: Roberto Rohden)
Após polêmicas e atrasos, Curitiba está pronta para a Copa

Apesar de não ter agradado a todos, cidade se preparou para receber os turistas

Por Caio Porthus

O jogo entre Irã e Nigéria que ocorrerá às 16h do dia 16 de junho será o primeiro dos quatro dias que Curitiba receberá jogos da Copa do Mundo. A cidade passou por várias polêmicas durante sua preparação para o mundial sendo a maior delas no início de 2014 por conta do atraso das obras e a preocupação de ficar até mesmo fora do grupo de cidades sede.

“A situação atual do estádio não é do nosso agrado. Não está apenas muito atrasado, foge a qualquer bom cronograma de entrega para o uso na Copa do Mundo”, foi o que comentou Jérôme Valcke após a longa reunião do dia 18 de janeiro.

Após a declaração, a cidade viveu dias sombrios. Poderia arcar com um grande prejuízo e acabar sem o grande evento. Porém, para o alívio de todos os interessados, dia 18 de fevereiro, exatamente um mês após a grande polêmica, Valcke utilizou seu twitter para divulgar que Curitiba estava confirmada como sede. “Curitiba reconfirmada como sede da #Copa2014, com base nas garantias financeiras, compromisso de todas as partes e progresso feito”, foram as palavras do secretário-geral da Fifa.

Curitiba está nos estágios finais para receber a Copa do Mundo (Foto/Arte: Roberto Rohden)

Curitiba está nos estágios finais para receber a Copa do Mundo
(Foto/Arte: Roberto Rohden)

Para o secretário de esporte, lazer e juventude de Curitiba, Aluisio de Oliveira Dutra Junior, a cidade cumpriu o que prometeu e deixa todos os curitibanos orgulhosos. “Curitiba é a única cidade sede que está entregando 100% de suas obras até o início da Copa. Entregamos a rodo-ferroviária, a ponte estaiada, a ponte da Marechal Floriano, a parte sul da linha verde e estamos em vias de finalizar a Avenida das Torres. Tudo isso é importante para o Curitibano ter orgulho de ser daqui e saber que todas as obrigações foram cumpridas”.

Aluisio ainda, quando perguntado sobre a polêmica que quase deixou a cidade de fora do mundial, respondeu sem pensar duas vezes. “O prefeito Gustavo Fruet pegou as obras paradas e com uma série de problemas, porém nunca contou com a hipótese de não haver a Copa do Mundo na cidade. Trabalhamos sem parar para podermos entregar tudo a tempo”.

Vereador participou do 4º Simpósio de Futebol na PUCPR (Foto: Roberto Rohden)

Vereador participou do 4º Simpósio de Futebol na PUCPR (Foto: Roberto Rohden)

O Vereador Paulo Rink por sua vez, avaliou a participação de Curitiba como ‘modesta’. “Em determinado momento chegamos a quase perder a Copa, nossa participação poderia ter sido melhor. Curitiba sempre foi mais organizada do que mostrou durante estes últimos anos. Foi deixada muita coisa para o último momento, pois a Copa já estava certa desde 2007, e começamos a trabalhar apenas em 2012”.

Agora, com a aproximação derradeira do evento, Curitiba conta com cada vez mais atrativos para poder fazer um bom papel como cidade sede. Desde linhas especiais para ônibus, até shows que serão realizados todos os dias (sendo o jogo na cidade ou não), a capital paranaense parece ter vencido os desafios. Resta saber se a Curitiba conhecida pelos turistas e pelo mundo será a cidade que sempre foi organizada, ou a cidade que esperou o último momento para se coçar e acabou perto de perder o evento.

Fechado para comentários.