20150926_104232
Conheça 8 graffitis espalhados por Curitiba

Obra sempre precisa de autorização do dono do muro

Por Giully Regina e Natália Filippin

O graffiti é uma forma de arte em que a tela são os muros da cidade. Uma expressão artística muitas vezes usadas por jovens para críticas sociais ou homenagens a grandes personalidades. Ou, ainda,  simplesmente a forma de expressar a maneira de pensar e a inspiração do momento do artista.

O Portal Comunicare fez uma relação de oito obras do gênero espalhadas pelas ruas de Curitiba. Confira abaixo.

Rua José Loureiro, Centro.

 

Desenho representando ‘que os bons ventos soprem a seu favor’. Na Rua Lourenço Pinto, próximo à Praça Carlos Gomes no Centro

 

Desenho da esquerda representa a arte sendo feita. No Viaduto na Rua Marechal Floriano Peixoto com a Linha Verde.

 

arq02369854

Desenho sobre a urbanização. Na Rua Engenheiro Ostoja Roguski, Jardim Botânico

 

20151007_104647

Retrato de Joaquim Barbosa homenagem feita por Bolacha. No Viaduto na Rua Marechal Floriano Peixoto com a Linha Verde.

 

20151019123953

Ray Charles, na Rua Marechal Deodoro, Centro.

 

Uma parte do espaço na Praça Generoso Marques, Centro.

A esquerda, a representação da beleza africana. No Viaduto na Rua Marechal Floriano Peixoto com a Linha Verde.

 

Manifestação se diferencia da pichação

O artista João Paulo Rotava, mais conhecido como Bolacha, grafita desde 1998 e conta que a inspiração para os desenhos é de momento e de acordo com o muro escolhido. “Normalmente, os temas são sobre o meu cotidiano, fatos que estão causando polêmica ou algo que me deixe feliz”.

Apesar de ser uma arte das ruas, o graffiti precisa de autorização prévia do dono do muro. Caso contrário, mesmo sendo uma manifestação artística, o graffiti pode ser considerado pichação, que é classificado como crime ambiental desde 1998, pela Lei nº 9.605, e pode resultar em apreensão do material e multa de cerca de R$ 1.700.

Em abril desde ano, a Prefeitura de Curitiba realizou uma semana voltada ao jovem, que contou com o evento Street of Styles, um encontro internacional de graffiti, promovido pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude e da Fundação Cultural de Curitiba, pela Capsula Graffiti e produzido por Michael Devis e Neto Vettorello.

O evento contou com cerca de 250 grafiteiros de 16 estados e 16 países diferentes. O evento tinha como objetivo mostrar a cultura urbana de Curitiba, transformando os muros da cidade, com cores e formas.

Para Bolacha, a arte nas ruas valoriza a cidade culturalmente. “Enche a cidade de vida e cores na monotonia das pessoas”.

Site promove encontro entre grafiteiros e donos de muros

Para ajudar na escolha de um muro autorizado, desde 2013 o site Color+City permite o encontro de grafiteiros e pessoas que querem desenhos em seus muros. No site é possível colocar em um mapa a localização do terreno e fotos do espaço a ser grafitado, já os artistas podem definir a cidade e escolher o espaço que ficará reservado por 15 dias, tempo esse para se comunicar com o dono da propriedade e estabelecer o desenho.

 

Fechado para comentários.