Beta Jornalismo 2015 tem oficinas e palestras

Evento realizado pelo curso de Jornalismo da PUCPR entra em sua terceira ediçãoDivulgação

A terceira edição do Beta Jornalismo – evento promovido pelo curso de Jornalismo da PUCPR – será realizada no sábado, 3 de outubro, no Teatro Universitário da PUCPR (TUCA), das 9h às 18h. O 3º Beta discute tendências e inovações do jornalismo e da comunicação, com palestrantes nacionais e internacionais. São oferecidas, ao todo, sete palestras, de hora em hora, no sábado. A grande novidade deste ano é a oferta de duas oficinas gratuitas, na sexta-feira, dia 2 de outubro.

Os convidados desta edição do evento são Carla Cecato (Rede Record), Leandro Demori (Abraji), Beatriz Wagner (Rádio SBS Austrália), Raquel Longhi (UFSC), Gabriela Clayton (Canal OFF), Rodrigo Zaim (RUA Fotocoletivo) Fernando Jasper (Gazeta do Povo) e Alecsandro Menezes (Globosat).

Com temas diversos, o evento discutirá os desafios do Jornalismo ao vivo; o modelo de jornalismo multicultural da Rádio SBS Austrália; as práticas de fotojornalismo e fotografia da R.U.A; a viabilidade do jornalismo investigativo independente; a grande reportagem multimídia; o jornalismo econômico e o conceito de criação do Canal OFF.

Como o próprio nome sugere, o Beta Jornalismo busca acompanhar as constantes mudanças da área jornalística frente aos desafios contemporâneos, conforme explica a professora Criselli Montipó, uma das organizadoras do evento. “O intuito é aproximar universidade e mercado de temas relevantes para a atuação profissional. Discutir novas propostas e repensar formatos jornalísticos”, ressalta.

Para o coordenador do curso de Jornalismo, professor Julius Nunes, o evento é uma oportunidade para estudantes e profissionais. “Nosso evento já está consolidado, temos conseguido cada vez mais público e as temáticas trazem também previsões para a profissão. O diferencial deste ano fica por conta das oficinas sobre técnicas e softwares de autoproteção na internet para jornalistas investigativos e oficina de direção de imagens para produtos jornalísticos”, destaca.

O Beta Jornalismo 2015 é aberto a estudantes e profissionais das áreas de jornalismo e comunicação de todo o Paraná. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo hotsite portalcomunicare.com.br/betajornalismo2015.

Acesse nossas redes:

www.facebook.com/betajornalismo

www.twitter.com/betajornalismo

www.instagram.com/betajornalismo

Serviço:

Beta Jornalismo 2015

Palestras: 3 de outubro (sábado)

9h – Webconferência: O modelo de jornalismo multicultural da Rádio SBS Austrália – Beatriz Wagner (Rádio SBS Austrália)

10h – Fotojornalismo e fotografia da R.U.A – Rodrigo Zaim (RUA Fotocoletivo)

11h – O jornalismo investigativo independente é possível? – Leandro Demori (Abraji)

12h – Intervalo

14h – Criação e conceito do Canal OFF – Gabriela Clayton (Canal OFF)

15h – Televisão: Desafios do jornalismo ao vivo – Carla Cecato (Rede Record)

16h – O turning point da grande reportagem multimídia – Raquel Longhi (UFSC)

17h – Jornalismo Econômico – Fernando Jasper (Gazeta do Povo)

Local: TUCA (bloco azul) – PUCPR – Câmpus Prado Velho

 

Oficinas: 2 de outubro (sexta)

14h às 18h: Direção de imagens para produtos jornalísticos

18h às 21h: Jornalismo investigativo: técnicas e softwares de autoproteção na internet para jornalistas que trabalham com investigação

Local: LabCom – PUCPR – Linha Verde

 

Informações e Inscrições: www.portalcomunicare.com.br/betajornalismo2015

 

Minicurrículos dos convidados

O modelo de jornalismo multicultural da Rádio SBS Austrália

Beatriz Wagner é bacharel em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e em Marketing e Relações Públicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Beatriz seguiu carreira fora do Brasil. Cursou doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade Autônoma de Barcelona. Desde 1994 atua na Rádio Special Broadcasting Service (SBS) Austrália, onde ocupa atualmente o cargo de produtora executiva do Programa Português da Rádio SBS. Foi correspondente da Agência Lusa na Austrália por 5 anos. No Brasil, foi professora de telejornalismo e cinema e coordenadora do Laboratório de TV do curso de Jornalismo da UFSC, além de editora de telejornais e chefe de reportagem da TV RBS em FLorianópolis. Finalista do prêmio de Melhor Reportagem de Rádio da ABU/Asia Broadcasting Union, em 2010, junto à BBC e à Rádio Nacional da China.

 

Fotojornalismo e fotografia da R.U.A

Rodrigo Zaim é fotojornalista nascido em 1991, São Paulo, entrou para o mundo da fotografia ainda com 17 anos. Começou no Fotojornalismo em 2009 registrando protestos na grande São Paulo e integrou a equipe de fotógrafos de Revista Motociclismo. Fez diversos cursos na área da fotografia cujo principal deles foi o Tecnólogo em Processos Fotográficos no Senac concluído em 2011. Atualmente fotografa causas sociais e integra o R.U.A. Foto Coletivo.

 

O jornalismo investigativo independente é possível?

Leandro Demori é jornalista, formado pela PUC-RS, especializado em jornalismo investigativo com ênfase em máfia pela Associação de Jornalismo Investigativo de Roma (Itália) e certificado como Investigador Web pela City University London (Inglaterra). Atuou como repórter, produtor e editor no Brasil e na Itália para a TV Globo, Canal GNT, Globonews, portal Terra, Globoesporte.com, revistas Galileu e IstoÉ, jornal Zero Hora e Rádio France Internacional. Cobriu eventos em diversos países da Europa, desde o terremoto de L’Aquila (Itália, 2009) à beatificação de João Paulo II (Polônia, 2011). Fez reportagens sobre as máfias Cosa Nostra, na Sicília, e ‘Ndrangheta, na Calábria. É editor do Medium no Brasil.

 

Criação e conceito do Canal OFF

Gabriela Clayton é formada em Comunicação Social na PUC-RJ com MBA em Marketing no IAG PUC –RJ. Trabalhou no planejamento online da agência NBS e passou pelo atendimento da Radio Ibiza. Morou em Londres e coordenou a empresa de eventos “Party Planners”, atendendo clientes como a família Real Britânica. De volta ao Brasil, foi responsável pela expansão internacional de uma marca de roupas carioca. Há quase quatro anos, é responsável pelo marketing do Canal OFF com foco em comunicação. Desenvolve estratégias para alavancar audiência do canal e relacionamento com operadoras, assinantes, mercado publicitário, assessoria de imprensa e formadores de opinião.

 

Televisão: Desafios do Jornalismo ao vivo

Carla Cecato tem dezessete anos de experiência como jornalista. Trabalhou nas principais emissoras do país como Rede Globo, Rede Bandeirantes e Rede Record, onde está atualmente, e completou 10 anos de empresa em julho de 2015. Carla já passou por diversas fases de produção do jornalismo como edição- executiva, apresentação, reportagem, edição e produção, onde começou na Rede Globo em 1998. Cobriu as Olimpíadas de Pequim na China em 2008, foi correspondente em Londres, e em julho de 2009 voltou ao Brasil para assumir a bancada do Telejornal “Fala Brasil” onde está há seis anos. Em julho de 2015 cobriu os Jogos Panamericanos de Toronto fazendo reportagem e apresentação ao vivo. Carla faz ainda pós graduação em Teologia pelo Mackenzie.

 

O turning point da grande reportagem multimídia

Raquel Longhi é doutora em Comunicação e Semiótica (PUC/SP), Mestre em Comunicação e Informação (UFRGS), é professora da Universidade Federal de Santa Catarina. Pesquisa jornalismo online, ciberjornalismo e webjornalismo, com ênfase em produtos noticiosos mutimídia, convergência, jornalismo nas redes sociais e gêneros expressivos ciberjornalísticos. Realizou estágio pós-doutoral junto ao CIMJ – Centro de Investigação em Mídia e Jornalismo da Universidade Nova de Lisboa, investigando os formatos expressivos hipermidiáticos no jornalismo. Organizou, junto com Carlos D´Andrea, o livro “Jornalismo Convergente: reflexões, apropriações, experiências”, É coordenadora do Núcleo de Estudos e Produção em Hipermídia aplicados ao Jornalismo e líder do Grupo de Pesquisa Hipermídia e Linguagem/CNPq. Membro da Rede de Pesquisa Aplicada em Jornalismo e Tecnologias Digitais/Jortec

 

Jornalismo Econômico

Fernando Jasper atua na área de Economia desde 2004. Foi redator do site AgRrural Commodities Agrícolas e trabalha há dez anos na editoria de Economia da Gazeta do Povo, cobrindo principalmente assuntos de energia, indústria e macroeconomia. Formado pela Universidade Federal do Paraná, tem especialização em Jornalismo Literário pela Metrocamp/ABJL. Reportagens suas conquistaram o Prêmio Sangue Bom do Jornalismo Paranaense, em 2007, e o Prêmio Longevidade de Jornalismo Bradesco Seguros, em 2014. Foi finalista do Prêmio Imprensa Embratel, em 2007, e dos prêmios CNH Industrial de Jornalismo Econômico e Sistema Fiep de Jornalismo, ambos em 2014. Em 2011, foi indicado ao Prêmio Jornalista Econômico do Ano, oferecido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná.

 

Oficina de Direção de Imagens

Alecsandro Menezes é bacharel em Comunicação Social pela Universidade Estácio de Sá com especialização em Publicidade e Propaganda. Trabalha com vídeo profissional desde 1991 passando pelas funções de cinegrafista, editor de imagens, diretor de imagens e supervisor de operações. Desde 2007 trabalha na Globosat onde atualmente exerce a função de coordenador de vídeo.

 

Oficina de técnicas e softwares de autoproteção na internet para jornalistas investigativos

Leandro Demori é jornalista, formado pela PUC-RS, especializado em jornalismo investigativo com ênfase em máfia pela Associação de Jornalismo Investigativo de Roma (Itália) e certificado como Investigador Web pela City University London (Inglaterra). Atuou como repórter, produtor e editor no Brasil e na Itália para a TV Globo, Canal GNT, Globonews, portal Terra, Globoesporte.com, revistas Galileu e IstoÉ, jornal Zero Hora e Rádio France Internacional. Cobriu eventos em diversos países da Europa, desde o terremoto de L’Aquila (Itália, 2009) à beatificação de João Paulo II (Polônia, 2011). Fez reportagens sobre as máfias Cosa Nostra, na Sicília, e ‘Ndrangheta, na Calábria. É editor do Medium no Brasil.

Fechado para comentários.