Vício por séries pode ocultar solidão e depressão

“Binge-watching” é cada vez mais comum, graças a serviços de streaming

Por Isabela Góis

“Binge-watching” é o termo em inglês que designa o comportamento viciante de assistir a séries de uma vez só, cada vez mais comum entre jovens e que, em alguns casos, pode ser indício de problemas emocionais. Além de downloads ilegais e plataformas oferecidas pelas companhias nacionais de TV a cabo (como o Now, da NET), foi graças aos serviços de streaming (especialmente Netflix e iTunes) que o hábito virou parte da rotina de muita gente.

LISTA: Confira as seis séries mais populares do momento

O Netflix libera de uma só vez todos os episódios das séries que produz e, recentemente, alguns dos criadores delas se pronunciaram sobre o assunto. Jenji Kohan, criadora de Orange Is The New Black, declarou que uma das melhores coisas em acompanhar um programa de televisão é compartilhar essa experiência com outros fãs. Agora, o binge-watching tornou esse prazer em uma corrida para ver quem consegue terminar a série mais rápido em vez de todo mundo estar no mesmo ritmo.

A estudante de 16 anos Camila Graczyk prefere o Netflix para assistir seriados mais antigos, como Twilight Zone. “Só que sinto falta da ansiedade para o próximo capítulo e dos meses de espera até a próxima temporada. Então, acabo acompanhando muita série ao mesmo tempo”, conta. Ela afirma que está constantemente entre o dilema de praticar binge-watching e fazer outras coisas – portanto, precisa se controlar para não passar tempo demais na TV e se atrasar nos estudos para o vestibular, por exemplo. A estudante também conta que chegou até a organizar uma festa para as amigas quando saiu a nova temporada de Arrested Development.

“Segundo meu TVShow Time, já vi aproximadamente 60 séries completas e mais uns reality shows por aí. Dessas 60, umas 20 eu acompanho mesmo de ver toda semana, embora esteja atrasadíssima em tudo por decorrência do cursinho”, disse. O TVShow Time, citado pela Camila, é um aplicativo popular entre os viciados em séries. Você monta um calendário para vê-las, recebe notificações quando um episódio está disponível e pode comentar com milhares de fãs.

Uma pesquisa recente da Universidade do Texas mostra que este comportamento pode estar ligado à sintomas de solidão e até depressão. Foram observados 316 jovens de 18 a 29 anos para chegar à essa conclusão. Os resultados mostraram que, quanto mais deprimidos os participantes estavam, mais propensos eles estavam a praticar binge-watching. Os pesquisadores destacaram que escapar sentimentos negativos através do mundo das séries não era muito diferente de comportamentos de compulsão alimentar ou consumo excessivo de álcool.

Entretanto, o estudo ainda não é conclusivo. A prática só seria mesmo um problema se a pessoa tiver sua vida visivelmente afetada por ela, ou seja, não conseguir sair da frente da TV, mesmo sabendo que tem outras coisas mais importantes para fazer. No caso de Camila, o “vício” a atrapalha até pela ligação emocional que cria com os seriados e todos os personagens deles – é estabelecida uma dificuldade em separar a ficção do mundo real.

Este site permite o cálculo de quanto tempo você já passou em frente à TV ou computador assistindo seriados.  Basta digitar o nome da série, quantas temporadas assistiu e ir somando.

 

scared_girl_watching_TV_LargeWide

Fechado para comentários.