P1010139
Página divulga agenda de eventos gratuitos

Internautas podem descobrir eventos sem custo

Por Cristielle Barbosa e Erica Hong

Eventos culturais gratuitos são frequentes em Curitiba e são a matéria-prima do Coletivo Não me Obrigue a Pagar, que funciona como uma fã-page no Facebook. A página tem mais de 2 mil curtidas e atua na divulgação desse eventos, ainda ignorados por parte da população. Confira aqui alguns eventos culturais gratuitos na cidade.

Segundo uma das idealizadoras do grupo, Heloísa Casanovas, o Coletivo é uma ferramenta aberta e a surgiu do entendimento de que é necessário a cidade ter eventos gratuitos. “As pesquisas dos eventos são feitas de acordo com o que vai surgindo na nossa frente. Eu, particularmente, não uso nenhum filtro: posto absolutamente tudo o que é gratuito. Nós recebemos muito material. A agenda é colocada de forma aberta, qualquer pessoa pode postar”, explica.

Heloísa critica a Prefeitura de Curitiba ao afirmar que a entidade não facilita o acesso aos eventos, se comparada, por exemplo, com São Paulo.

Ela afirma, ainda, que eventos gratuitos são de extrema importância para elevar a questão de ocupação da cidade. “A partir do momento em que você está na rua e usa o espaço público, você começa a entender que aquela cidade é sua, e isso gera um sentimento de respeito: o cidadão se coloca como responsável por aquele espaço”.

O grupo relata não ter nenhum tipo de apoio governamental; conta apenas com alguns parceiros que os auxiliam na questão financeira. Esses parceiros, como diz Heloísa, “podem fazer esses eventos acontecerem. Muitas vezes, nós, do Coletivo, damos ideias de eventos e sugerimos aos nossos parceiros, que buscam formas de concretizá-los”.

A estudante de química da UFPR (Universidade Federal do Paraná) Kamila Elizabeth Cruz, 19, frequenta eventos gratuitos pelo menos uma vez por mês e os considera de ótima qualidade, principalmente por serem voltados para conhecer novos artistas. A respeito do coletivo, Kamila considera uma ideia incrível. “Eles transmitem as informações sobre os eventos que são geralmente culturais e gratuitos, dando oportunidade para as pessoas terem acesso aos mesmos, sendo que talvez não teriam se fosse pago ou se não fossem devidamente divulgado”.

A estudante Michele Oliveira, 17, também considera os eventos gratuitos bons para quem não tem condições financeiras. Ela acredita, porém, que não são valorizados pela população. Ela considera interessante a maneira como o coletivo atua. “Além de nos deixar informados, eles anunciam bandas e eventos pouco conhecidos. É uma ótima possibilidade de ir à shows e outras atividades”.

FCC apoia eventos gratuitos em Curitiba

A Fundação Cultural de Curitiba informa, por meio do superintendente, Igor Cordeiro, que apoia eventos culturais gratuitos e que eles têm papel fundamental na criação de uma sensação de pertencimento aos cidadãos. “Quem conhece Curitiba vê a quantidade de eventos culturais”, comenta.

A divulgação desses eventos é realizada por meio do site da FCC, na agenda cultural, como também pela revista Guia Curitiba, que se encontra disponível em vários espaços da cidade. Outra maneira, segundo Cordeiro, é a Lei de Incentivo, que oferece apoio financeiro para projetos de arte e cultura, com a intenção de aproximar os curitibanos dos diversos grupos artísticos, produtores e empreendedores culturais, que auxilia na formação cultural da cidade.

O superintendente da FCC explica, ainda, que existem vários modelos de financiamento desses eventos gratuitos, entre eles investimento público, incentivos fiscais e parcerias de instituições ou empresas privadas. Os espaços em que esses eventos são realizados são muitas vezes locados pelos artistas com a FCC, por preços acessíveis ou por meio de parceria com alguma instituição.

Fechado para comentários.