Comércio digital cresce e atrapalha comércio tradicional no dia dos pais

 O dia dos pais de 2013 mostrou que o comércio online está em crescimento, tendo aumentado em 33% se comparado com o ano passado

 Hélcio Weiss e Leonardo Dulcio

Em pesquisa feita pelo Datacenso entre os dias 29 e 31 de Julho, duzentos consumidores foram entrevistados para saber quais os produtos serão comprados para o Dia dos Pais. Um dado interessante foi o aumento na procura do comércio digital, dado principalmente pela facilidade da compra.

Alguns comerciantes foram entrevistados pelo Datacenso, sobre quais eram os principais motivos para se ter uma expectativa tão positiva em relação às vendas. O principal motivo, com 30,7%, é a variedade de produtos, novas coleções e lançamentos; realização de promoções e descontos apareceu com 29,7% do interesse; e o inverno rigoroso, que aumenta as vendas, foi resposta de 12,9% dos entrevistados.

O Datacenso também divulgou que em Curitiba a expectativa era que os filhos gastassem R$ 138,94 em presentes para o Dia dos Pais. O valor é, em média, 3% maior do que o registrado em 2012. Além disso, o volume de vendas deve subir em 5%.

A Associação Comercial do Paraná ainda não divulgou os dados atualizados sobre como foi o comércio no fim de semana, até o fechamento desta matéria.

Comércio Digital

A venda no comércio tradicional não teve um faturamento tão grande devido ao lucro do comércio eletrônico que cresceu em 33% nos dez dias úteis que antecederam o Dia dos Pais, segundo a Braspag, empresa de pagamento eletrônico do Grupo Cielo. A quantidade de vendas online aumentou em 15% neste período. O valor gasto em cada compra passou de R$ 402,79 em 2012, para R$ 465,34 em 2013.

De acordo com a Braspag o crescimento neste período aconteceu com maior destaque nas áreas de Alimentos e bebidas (237%), Eletro/Eletrônicos (143%), Hotelaria (123%), Artigos de telefonia e Telecomunicação (93%).

Equipe: Bruno Krieger, Caio Porthus, Hélcio Weiss e Leonardo Dulcio

Fechado para comentários.