Lei proibe a venda de tinta spray para menores de 18 anos
Foto: Victor Maróstica
Curitiba contra o vandalismo

114 pichadores já foram autuados depois do lançamento da campanha de incentivo a denúncias

Por Aline Bonn

A Prefeitura de Curitiba, em colaboração com a Associação Comercial do Paraná (ACP), criaram uma campanha de incentivo que ajudará as autoridades a controlar os casos de pichação ao redor da cidade. A campanha, iniciada em fevereiro, se chama “Pichação é crime: denuncie” e está sendo considerada um sucesso pelos organizadores: apenas nos dois primeiros meses, foram 513 denúncias.

O prefeito Gustavo Fruet declarou à imprensa sua opinião sobre a campanha: É uma iniciativa que está dando resultado e que só traz benefícios para cidade. Esperamos intensificar a conscientização e o combate à pichação nos próximos meses, em parceria com a ACP”.

Pichação como forma de identificação

Pichação como forma de identificação
Foto: Victor Maróstica

A campanha também mostra a realidade dos pichadores. Das 114 autuações até o começo de abril, 58 delas foram contra menores infratores. Esse dado ajudou na criação da lei que proíbe a venda de tinta em spray para menores de 18 anos, dificultando a ação dos pichadores.

Além do incentivo a denúncia, uma atitude de reciclagem é tomada diante dos infratores: a pena para o flagrante do crime é uma multa no valor de R$ 714,20 e os adolescentes têm que cumprir uma média de 80 horas de atividades comunitárias que incluem a limpeza de imóveis pichados. Os maiores de idade são levados à Delegacia do Meio Ambiente e ao Juizado Especial Criminal.

Cláudio Frederico de Carvalho, diretor da Guarda Municipal de Curitiba disse para a ACP durante a preparação da campanha: “A conscientização acontece, pois os casos de reincidência no crime de pichação são baixos, não ultrapassando 5%”.

Em entrevista cedida, um pichador que preferiu não se identificar afirma que o piche é mais uma forma de cultura urbana e pode ser comparada ao grafite e representa um indivíduo ou algum grupo. E ainda diz que o movimento de conscientização e limpeza promovido pela Prefeitura como um desperdício de tinta” pois “quanto mais eles pintam, mais a gente picha”.

Lei proibe a venda de tinta spray para menores de 18 anos Foto: Victor Maróstica

Lei proibe a venda de tinta spray para menores de 18 anos
Foto: Victor Maróstica

“Influencia dos amigos, da cultura hiphop e também como uma forma de protesto em determinados casos” Resposta de mais um pichador, desta vez do sexo feminino, quando perguntada quais motivos a levaram a pichar. Ela diz que quanto mais marcas eles deixam, mais conhecidos ficam e que o centro da cidade é preferencia. Opinando sobre a campanha ela completa: “Pura idealização”.

Para Edson Ramon, presidente da ACP, a verdadeira vitória pertence à população de Curitiba e ressalta a importância da união de entidades públicas e privadas para o bem geral de todos, afim de manter a civilidade e cidadania em contato com os habitantes de Curitiba.

Fechado para comentários.