sem-imagem
Curitibanos projetam nova base na Antártica

Por Karla Fernandes

 

Após vencerem centenas de candidatos de todas as partes do mundo, os curitibanos Fabio Henrique Faria e Eron Costin, do escritório de arquitetura Estúdio 41, serão os responsáveis por construir a nova base da Estação Antártica Comandante Ferraz, no Polo Sul, que no ano passado foi destruída por um incêndio.

A base será composta de containers divididos em 32 camarotes, com espaço para comportar 62 pessoas, em condições extremas, por até quatro meses, além de possuir 19 laboratórios voltados para estudos climáticos, biblioteca, sala de ginástica, sala de jogos e piscina. “Inicialmente ficaram efetivamente na base 15 militares”, explica Costin.

“A principal diferença entre a antiga sede e o projeto executado pelo Estúdio 41 é o tamanho, já que à antiga base foram sendo anexados módulos que não eram especificamente projetados”, declara Costin.

Além da dimensão, o novo projeto contará com saídas de emergência, parede corta fogo, chuveiros sprinters, que são acionados pelo calor sensores de fumaça e instalações feitas de materiais não inflamáveis, como a madeira But Fleming.

INVESTIMENTO

O investimento calculado pela Marinha é de aproximadamente R$ 72 milhões e a conclusão da obra está prevista para março de 2015. Porém, a estação só iniciará seus trabalhos depois de novembro de 2015, pois segundo Faria, os pesquisadores só começam os estudos após o inferno, devido às condições climáticas desfavoráveis nesse período. Atualmente, existe no local uma base provisória que está sendo utilizada para estudos que necessitam de menos aparelhagem técnica, mas que deve ser retirada quando derem início à construção do projeto ganhador.

“Estamos muito felizes com o resultado do concurso devido ao escritório ser inteiramente curitibano e esse ser um projeto mundial que está abrindo inúmeras portas para o Estúdio” declara Costin.

Os arquitetos têm previsão de ir a Antártica, conhecer o local, entre março e maio de 2014.

Fechado para comentários.