Curso de graça ajuda famílias na região metropolitana

Para ajudar famílias de baixa renda a prefeitura de Balsa Nova, na região metropolitana de Curitiba, passou a oferecer cursos gratuitos de artesanato. Os produtos são vendidos em feiras e lojas da capital e a verba beneficia os artesãos que também são beneficiários do Programa de assistência social – Bolsa Família.

Por Giordana Chemin

Alunas utilizam materias acessíveis no ambiente em que eles vivem | Foto: Giordana Chemin

A cidade de Balsa Nova, às margens do rio Iguaçu, tem pouco mais de 11 mil habitantes e enfrenta uma série de dificuldades de ordem social, comuns a cidades do interior do Brasil. Segundo a secretária de assistência social da cidade Luane Ianik Costa, o objetivo do projeto é ajudar as a recuperarem a independência econômica. os selecionados para recebe aulas são membros das famílias que estão cadastradas no programa “alimentação complementar” que distribui uma cesta básica para os inscritos no programa do governo federal Bolsa Família. As aulas de artesanato não são obrigatórias, a pessoa pode decidir se participa ou não. Costa explica que é feita uma contra partida. “A gente não pode vincular a doação da cesta a um trabalho, mas a gente pede que, preferencialmente, as famílias que fazem parte desse programa participem das oficinas. É um jeito deles conseguirem uma renda própria.” Afirma.

Segundo a instrutora Claudete Marcon, a oficina tem como intuito proporcionar aos participantes a experimentação de como fazer algo novo a partir de diferentes materiais acessíveis no ambiente em que as famílias vivem, como materiais orgânicos recolhidos na natureza: sementes e madeiras, por exemplo. E objetos industriais reutilizáveis como garrafas pet e jornais. “Os alunos são instruídos sobre as técnicas para coletar, limpar, classificar e higienizar os materiais orgânicos ou recicláveis para, a partir dai, criar as peças. Despertando assim o interesse para o trabalho manual possibilitando condições de liberdade de expressão, desenvolvimento pessoal, valorização do artesanato como arte e fonte de renda complementar que contribui com o meio onde habita”. Explica.
Por enquanto as aulas contam com quatro turmas de 15 alunos que acontecem uma vez por semana e ocorrem em dois bairros da cidade, no centro e no bugre. A população pode escolher em qual localidade prefere trabalhar.
“Dom de construir reaproveitando materiais reutilizáveis fazendo arte” é o nome do projeto piloto, iniciado e bancado pela prefeitura de Balsa Nova, a proposta é que após a conclusão desse primeiro curso, ele passe a ser apoiado também pelo governo federal.

 

 

Fechado para comentários.