(Foto: Luiz Costa/SMCS)
Depósito irregular de lixo gera prejuízo de R$ 2 milhões em Curitiba

Principal problema é a reincidência do descarte irregular dos resíduos.

Por Eduardo Martinesco

A Prefeitura de Curitiba retira, mensalmente, cerca de 1,6 mil toneladas de lixo de depósitos irregulares, o que gera um gasto total de R$ 187 mil reais por mês para o recolhimento e destinação dos dejetos. O valor soma anualmente R$ 2,2 milhões de reais.

Segundo o Departamento de Limpeza Pública  os locais com maiores quantidades  de lixo irregular estão localizados nas regionais do Bairro Novo, CIC e Pinheirinho, que abrangem bairros como Tatuquara, Campo do Santana, Ganchinho, Sitio Cercado, Cajuru, Boa Vista, Atuba e Cachoeira. Esses locais estão sujeitos a poluição hídrica, poluição  visual e aparecimento de vetores com risco de doenças.

Os responsáveis são em sua maioria moradores da região, empresas de caçambas com descarte irregulares, e pessoas que realizam fretes como carroceiros. Segundo o órgão, o maior problema é a reincidência: logo que se retira o lixo, ele é novamente reposto.

 

Moradores reclamam do lixo

No bairro Cajuru, carroceiros descarregam o lixo recolhido ao longo da via férrea, segundo a presidente da Associação de Moradores da Vila Centenário, Marlene Prestes. Ao longo da via, há montes de lixo acumulados, fora de sacolas. A maior parte é material de construção civil. No restante do bairro se vê esquinas com montes de lixos jogados irregularmente.

Marlene não se preocupa apenas com a estética do bairro em que mora, mas também com os problemas de higiene e com os alagamentos que os resíduos podem provocar.  “A Prefeitura só vem recolher se houver uma quantidade maior de lixo jogado”, conta.

Também há queixas no Bairro Novo. Presidente da Associação de Moradores da Vila Tecnológica, Honório Haidamacha diz que o principal problema está no Bosque dos 300 anos, que se tornou depósito de lixo dos moradores, que descartam desde o comum material de construção até camas e sofás. O material é depositado ali especialmente durante a noite. Haidamacha conta que a limpeza do local é feita uma vez por ano pela Prefeitura – ritmo insuficiente para manter a área limpa.

 

Serviço: solicitar recolhimento do lixo

Através de telefone 156, pode-se fazer o pedido de retirada de lixo. A Prefeitura se encarrega de retirar o equivalente a cinco carrinhos de mão de lixo da construção civil e dez de resíduos vegetais. Denuncias podem ser feitas pelo mesmo número.

Fechado para comentários.