Dez formas de viajar mesmo com alta do dólar

Momentos de crise podem se tornar uma oportunidade

Por Renata Martins

Mesmo com a alta do dólar, os passeios, festas, descanso continuam sendo requisitados em épocas de férias, até porque “o melhor destino é aquele que o cliente consegue aproveitar ao seu máximo e que se encaixe em seu orçamento”, como afirma a supervisora comercial da agência de viagem Schultz, Gerusa Pastuch.

O aumento do preço do dólar interfere na decisão das pessoas sobre quais lugares procurar nessas épocas de ano. Para o diretor de marketing da agência de viagem Interlaken, Fabrício Teixeira, uma possível escolha seria viajar para lugares onde o nosso dinheiro, o real, valha bastante e, assim, economizar na viagem.

Segundo Gerusa, em períodos de crise, há muitas vantagens e oportunidades oferecidas pelos fornecedores que quem se planeja consegue aproveitar. “Os pacotes de viagem podem sair mais baratos se comprados agora, pois os valores em dólares dos produtos caíram”.

foto aviao

Foto Divulgação

 

10 soluções para viajar, apesar da crise

1. Pesquise o preço dos dólares em várias casas de câmbio, pode haver alguma diferença.

2. Tente enxugar a viagem. Ao invés de passar 15 dias em viagem, opte por 1 semana, para reduzir os custos.

3. Vale ressaltar que, com a alta do dólar, estão surgindo muitas promoções para passagens aéreas e até mesmo hotelaria.

4. Troque reais por dólar em épocas diferentes: nunca se sabe quando irá abaixar o preço.

5. Procure lugares onde a alimentação já esteja incluída no pacote, excluindo, ou ao menos diminuindo, a necessidade de compra de moeda para levar.

6. Você economizará um pouco mais se procurar destinos que não utilizem o dólar ou o euro como moeda local. Os destinos da América Latina, como: Uruguai, Argentina, Chile, são interessantes neste momento.

7. Atualmente, viagens de navio são recomendadas, principalmente para a família, pois em muitos pacotes há a possibilidade da alimentação inclusa.

8. Compre o pacote de viagem parcelado e sem juros, no máximo de parcelas que o fornecedor consegue fazer e na viagem em si, para facilitar o pagamento.

9. Procure optar por restaurantes mais simples, fazer programas gratuitos, optar por passeios feitos de metro, ônibus ou até mesmo a pé.

10.  Algumas vezes, o melhor é não viajar em épocas festivas, pois a demanda é alta. Talvez procurar viajar na baixa temporada, na qual muitas tarifas diminuem significativamente.

1 comentário to “Dez formas de viajar mesmo com alta do dólar”
  • Fernando Navarro
    11 de novembro de 2015 -

    Ótimas dicas!! Já usei algumas delas e realmente você disse tudo!
    Parabéns pela matéria!