E SE ELAS FOSSEM PARA MOSCOU_foto_Aline Macedo_2
Festival de Curitiba: E se elas fossem para Moscou?

A peça E se elas fossem para Moscou, da companhia carioca Vértice de Teatro, dirigida por Christiane Jatahy, estreou ontem (29) na mostra principal do Festival de Teatro de Curitiba. A peça que já ganhou prêmios conta a história de três irmãs Olga (Isabel Teixeira), Maria (Stella Rabello) e Irina (Julia Bernat) que explicitam seus desejos, medos e sonhos em uma apresentação cheia de metáforas.

As três perderam os pais cedo o que faz com que Olga, a irmã mais velha, se sinta responsável pelas duas irmãs mais novas, Maria e Irina, e culpada pelos erros e angustias delas. A peça é interativa e a participação do público é importante para a história. A apresentação contém cenas fortes que fazem com que o público reflita sobre escolhas erradas, felicidade e a possibilidade de uma grande mudança na vida. A peça divide a plateia em ambientes diferentes, pois E se elas fossem para Moscou é uma peça e filme ao mesmo tempo. Sendo um a utopia do outro e brincando com a sensação temporal do que é passado, o que é presente e o que é futuro.

A curitibana Mariana Deack conta que gosta muito de Festival de Curitiba. Mariana afirma que ele é genial, pois é uma oportunidade única de uma vez por ano assistir peças diferentes que normalmente não estão nos teatros da capital. “A peça E se elas fossem para Moscou é uma experiência única, estou chocada tentando absorver tudo que aconteceu, é muito interessante ”.

E se elas fossem para Moscou vai ter sua segunda apresentação na mostra principal do Festival de Teatro de Curitiba hoje (30) as 9 horas da noite no Guairinha. Os ingressos custam 70 reais o inteiro e 35 reais a meia entrada. A classificação da peça é 18 anos.

Fechado para comentários.