Especial: PUC Sports com a seleção

Fred marcou o gol da vitória contra a Sérvia no Morumbi

Pedro Melo, direto de São Paulo

Depois de uma goleada contra o Panamá jogando no Serra Dourada, em Goiânia, a seleção brasileira voltou a campo para o último amistoso antes de estrear na Copa do Mundo na próxima quinta-feira (12). O gol de Fred deu a vitória simples para o Brasil contra a Sérvia.

A torcida paulista, que tem fama de exigir sempre o melhor, não ficou satisfeita com a atuação da seleção brasileira e chegou a vaiar o time de Felipão no intervalo. Nem Neymar foi poupado e deixou o gramado com uma mistura de vaias e aplausos do público presente.

Foram 63.280 torcedores que pagaram ingressos para o amistoso, com público total de 67.042 presentes. A renda de R$ 8.693.440,00 foi a terceira maior bilheteria da história do futebol brasileiro, atrás apenas da final da Libertadores, no Mineirão, e da final da Copa do Brasil, no Maracanã.

A ideia de Felipão ao escolher a Sérvia como adversária era justamente pelo time sérvio ter um estilo muito parecido com a da seleção croata. E com a marcação forte e um futebol que deu trabalho aos brasileiros, principalmente no primeiro tempo, o jogo foi considerado, pelos atletas durante as entrevistas após a partida, uma partida “de Copa”.

Além disso, como não foi uma atuação esperada, os dias restantes até a estreia contra a Croácia, na Arena Corinthians, será de muito trabalho para corrigir os erros apresentados contra os sérvios.

Depois da estreia, a seleção brasileira ainda enfrenta o México, no dia 17, na Arena Castelão, em Fortaleza, e no dia 23, fecha a primeira fase contra Camarões, no estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

Os jogadores
O último teste serviu para Felipão colocar um ponto de interrogação na escalação do time titular. Mais uma vez, o meia Oscar teve uma atuação abaixo da expectativa, e William vem entrando durante as partidas e fazendo boas atuações.

Fred, autor do gol, fez uma partida apagada, mas mostrou seu faro de artilheiro e na única oportunidade que teve, deixou a sua marca. Já Neymar não fez um grande jogo, mas mostrou que o Brasil precisará muito dele para ser hexa, pois quase todas as jogadas passavam pelo camisa 10.

Na defesa, Thiago Silva e David Luiz cometeram apenas um deslize que quase resultou em um gol da Sérvia, mas no geral, mostraram porque formam uma das melhores duplas de zagueiros do mundo e tiveram uma atuação segura. Entre os outros jogadores, atuações apenas discretas que não comprometeram.

Confusão na entrada
Com a greve de metrô em São Paulo, e um dia de muita chuva, a entrada do público no Morumbi foi complicada. Mas o grande problema encontrado pela equipe do PUC Sports foi na hora de acessar o estádio.

O ingresso para quem comprou pela internet foi por meio do cartão de crédito e muitos deles acabaram não passando. A alegação era de que o ticket não tinha sido encontrado, mesmo os torcedores estando com o comprovante da compra do bilhete.

A recomendação de quem auxiliava era para ir numa fila que estava totalmente desorganizada, o que gerou ainda mais confusão. Ao ser questionado pela equipe do PUC Sports, um segurança, que tentava manter a calma dos torcedores, disse que a culpa da falha nas catracas era da “Total Acesso [responsável pela venda dos ingressos]”.

Fechado para comentários.