Feira de animais promove adoções semanalmente

O projeto do Fofuras Pet Shop é independente

Bruno Dal Piccolo

Feira não tem intenção de vender animais Foto: Bruno Dal Piccolo

Feira não tem intenção de vender animais
Foto: Bruno Dal Piccolo

Todos os finais de semana, acontecem no Fofuras Pet Shop e consultório veterinário, em frente a Praça Rio Iguaçu, no Centro Cívico de Curitiba, feiras de adoção de cães e gatos, tanto adultos quanto filhotes. Quando a proprietária e veterinária, Cecília Vargas da Costa, adquiriu o estabelecimento, há aproximadamente cinco anos, as feiras já aconteciam aos sábados, e ela decidiu que os eventos também aconteceriam aos domingos.

Os eventos são totalmente independentes, frutos de parcerias do pet shop com protetoras locais. Os organizadores envolvidos não recebem verba de nenhuma entidade pública ou privada. Além de ceder espaço para os eventos, a empresa  oferece suporte para pessoas que resgataram algum animal, com consultas, medicação e, por fim, a adoção do bichinho. “Estamos tentando mostrar que não é mais necessário comprar cachorro nem reproduzir esses animais, muitos já estão nas ruas”, argumenta Cecília.

Segundo a zootecnista e protetora de animais Fernanda Dias, que é responsável pelo site adotebicho e pela organização dos eventos de adoção de domingo, são doados em média 12 cachorros por dia, sendo a maioria filhotes. “Quando sai um cachorro adulto é uma maravilha”, afirma Fernanda.

Enquanto a zootecnista é responsável pela parte da feira que doa cães, Cecília cuida, normalmente, dos gatos. Para adotar ela alerta: “Tem que provar que a casa é segura”.

No local da feira, encontram-se cartazes e folhetos sobre o necessário para que a adoção seja feita de forma responsável. Segundo Fernanda “uma guarda responsável começa com a castração”. Por esse motivo, para adotar um animal é necessário apresentar documentos que comprovem maioridade, residência e assinar o Termo de Guarda Responsável, que garante que os novos donos paguem pela castração, e concedam moradia, alimentação, brincadeiras e cuidados diários.

Além da feira física, o Fofuras também utiliza sua página na internet para ajudar a encontrar donos para animais, divulgar os eventos de adoção e conscientizar as pessoas sobre todas as sutilezas envolvidas no processo de adoção.

Segundo Fernanda, faltam políticas sociais para amenizar o problema do abandono, e acrescenta: “Nós estamos aqui por irresponsabilidade de alguém”. Para a estudante Maria Skroski que estava na feira do último domingo (27), os eventos desempenham um papel social importante. “Os protetores buscam utilizar do momento da feira para ter maior contato com quem poderá vir a adotar um animal e informar tais pessoas sobre a importância da posse responsável e dos perigos de deixar os animais soltos na rua”.

Serviço

Rua Mal. Hermes, 678. Centro Cívico

Eventos de adoção semanais (exceto dias chuvosos)

Sábado Cãopanheiro. 13-18h | Domingo Adote Bicho 13-18h

 

Equipe: Beatriz Lima, Bruno Mendes, Camila Beatriz Costa, Mariana Benevides

Fechado para comentários.