Festival de Teatro de Curitiba

Divulgação do festival

MACUMBA_crédito_Chico_Nogueira_05Foto da peça Macumba que esta em cartaz no festival de 2017

Por Stephanie Abdalla

O Festival de Teatro de Curitiba, que começa hoje e vai até o dia 09 de abril, chega a sua 26ª edição, e, com mais de 350 espetáculos, promete diversão e entretenimento cultural aos mais variados públicos. Sob curadoria de Guilherme Weber e Marcio Abreu, a Mostra principal do evento (que conta com 37 espetáculos nacionais e internacionais, sendo alguns deles estreias) promove a ideia de diversidade e procura englobar questões da atualidade como o empoderamento feminino e o direito negro e da comunidade LGBT.

Compõem a mostra principal outros dois eventos: o Movva, que é um conjunto de peças de dança – entre elas os espetáculos internacionais “Olympia” e “O que podemos dizer do Pierre”, de Vera Mantero – e a II Curitiba Mostra (gratuita), com uma das maiores novidades do festival, que é a introdução da peça “\todas/”, apresentada em libras.

Outros atrativos da Mostra serão as estreias nacionais “Louca pelo cheiro de mar” sob direção de André Masseno, o show musical “Eu sou” de Gaby Amarantos e “Blank”, um espetáculo experimental apresentado cada dia por um ator. Uma grande expectativa para essa edição será a abertura do festival, no dia 29 de março, com a atriz Fernanda Montenegro em uma leitura de “Nelson Rodrigues por Ele Mesmo”, que acontecerá no teatro Bom Jesus às 21h, apenas para estudantes de teatro (um requisito da própria atriz).

Além da Mostra principal, o Festival de Curitiba conta com várias peças gratuitas ou ‘pague o quanto vale’ do Fringe; com o Guritiba, que é um evento direcionado para as crianças; com o encontro da comédia nacional, o Risorama, que chega a sua 14ª edição este ano e com um fim de semana bem agitado (nos dias 08 e 09 de abril) pelo Gastronomix – que é a reunião de chefs renomados no país em uma quermesse no Museu Oscar Niemeyer – e pelo Mish Mash, um show de mágicas, malabarismos e comédia, que acontecerá no ParkCultural do ParkShoppingBarigui.

Diversidade em Palco

A promoção de debates sócio-culturais através dos espetáculos será um dos maiores diferenciais da 26ª edição do Festival de Curitiba.

O enaltecimento da mulher e o debate sobre feminismo e preconceito estará presente em peças como “A Casa dos Budas Ditosos”, interpretada por Fernanda Torres e com direção de Domingos de Oliveira, “Antígona”, que é a recriação do mito de Sófocles, com dramaturgia de Amir Haddad e Andrea Beltrão, e “Mata Teu Pai”, a livre adaptação do mito de Medéia, escrita especialmente para a atriz Debora Lamm em celebração a seus 20 anos de carreira.

Da mesma forma, temas como a diversidade sexual e racial serão pauta de vários espetáculos. Dentre eles, os favoritos são o Campeonato Interdrag de Gaymada, intervenção urbana que vai acontecer nos dias 29 e 30 de março e “Macumba: uma gira sobre poder”, que será apresentada nos dias 03, 04 e 05 de abril, e discute o empoderamento da mulher e do homem negro por meio de um musical celebrativo e revelador.

Fechado para comentários.