greca-e-neyzinh
Curitiba: Greca e Leveprost disputam segundo turno

Candidatos voltam a se enfrentar no dia 30 de outubro; apuração terminou às 18h08

Por Andéa Ross e Bruna Toti

Os candidatos Rafael Greca (PMD) e Ney Leprevost (PSD) vão disputar o segundo turno das eleições para a prefeitura de Curitiba, que acontecerá dia 30 de outubro. O resultado, finalizado às 18h08, apontou 38,38% para Greca e 23,66% para Leprevost. Exatas 1.077.252 pessoas compareceram as urnas, totalizando 83,56% do eleitorado. As abstenções foram de 16,44% (211.952), votos em branco totalizaram 4,78% (51.495) e votos nulos somaram 9% (9.901). Os dados completos da apuração estão disponíveis no seguinte link: http://divulga.tse.jus.br/oficial/index.html.

A definição dos candidatos do segundo turno foi bastante concorrida: as pesquisas demonstravam empate entre o atual prefeito Gustavo Fruet (PDT) e o atual deputado Ney Leprevost (PSD), com a liderança de Rafael Greca (PMN). Ao término da apuração, Fruet ficou com 3º lugar (20,03%), seguido por Maria Victoria (PP [5,66%]), Requião Filho (PMDB [5,60%]), Tadeu Veneri (PT [4,28%]), Ademar Pereira (PROS [1,24%]) e Xênia Mello (PSOL [1,15%]).

 

14441169_1839042039674550_4363344347304329677_n

Relembre as campanhas de Greca e Leprevost

O amor pela cidade de Curitiba foi o mote evidenciado na campanha de Greca. Com o slogan “Volta Curitiba”, o urbanista chamou o eleitor para relembrar seus projetos e obras realizadas durante seu último mandato, de 1993 a 1997. Líder das pesquisas, o candidato teve uma queda nos últimos dias de campanha. A declaração dita durante a sabatina na PUCPR foi noticiada e transmitida pelas redes sociais e pelos principais veículos de mídia. Em entrevista no Colégio Julia Wanderley, onde o candidato votou nesta manhã, Greca afirmou que a PUCPR foi quem criou confusão com seu discurso nas sabatinas.

Surpresa para o segundo turno, o candidato Ney Leprevost valorizou mais suas propostas e o que pretende fazer ao ser eleito, evitou intrigas e respeitou os outros candidatos. O cientista político Eduardo Miranda lembra que o candidato é bem presente na política curitibana, desde que era vereador. “É um deputado historicamente com muitos votos em Curitiba, tem um eleitorado bastante específico, tem um trabalho grande curitibano e tem um trabalho grande na saúde, desde que era vereador. É um grande conhecedor de Curitiba”, afirma Miranda. “Me parece que o apoio que deu uma força extra foi do Ratinho [Júnior]: ele chega em um eleitorado que Ney sozinho não chega, que é um eleitorado mais carente, das pontas de Curitiba, onde o Ney não chega”, conclui o cientista.

Cobertura em tempo real

Estudantes de Jornalismo da PUCPR cobriram, neste domingo (2), as eleições em Curitiba. Os(as) alunos(as) estiveram distribuídos por toda a cidade, acompanhando a movimentação em locais de votação. As informações foram veiculadas em todos os veículos da Rede Comunicare, conjunto de veículos laboratoriais do curso; e também nos perfis de redes sociais: Twitter (www.twtitter.com/redecomunicare), Facebook (www.facebook.com/RedeComunicare) e Instragram (www.instagram.com/redecomunicare). Houve uma série boletins ao vivo na WebRádio Comunicare. Também houve trabalho em conjunto com o jornal e portal Bem Paraná.

Acompanhe abaixo, em tempo real, as principais informações deste domingo de eleições na cidade.

Fechado para comentários.