Lixo acumulado durante a greve dos funcionários da limpeza | Foto: Bruna Carvalho
Greve dos garis traz alerta à conscientização

Além do aumento salarial, profissionais da limpeza tinham como objetivo a valorização do seu trabalho

Por Amanda Louise, Bruna Carvalho e Manuella Pires

[vsw id=”rqw0_fz98pc” source=”youtube” width=”450″ height=”344″ autoplay=”0″]

Terminou na última quinta-feira (20), a greve dos trabalhadores da limpeza pública de Curitiba. A categoria aceitou a proposta de aumento salarial e retomou às atividades. Porém, segundo os garis, essa greve também tinha como objetivo a valorização do trabalho da categoria, tanto pela empresa, quanto pela sociedade.

Curitiba sempre foi reconhecida por ser limpa, por ter uma população com consciência sobre o destino correto do lixo. Entretanto, os profissionais da limpeza afirmam que hoje esse cenário mudou. “A falta de consciência da população que não separa o lixo e joga em qualquer lugar nos causa um problema ambiental cada vez maior” afirmou Antonio Beserra, que trabalha fazendo as roçadas e as limpezas especiais na cidade.

Valto Marques, chefe de serviço do Departamento de Limpeza Pública da Secretária Municipal do Meio Ambiente (SMMA), explicou que existem equipes que fiscalizam a população. “Num primeiro momento é feita a orientação, para depois, se necessário, fazerem a autuação e a punição adequada”. Mesmo assim, o servente Beserra conta que a equipe de limpeza dos rios, por exemplo, encontra todo tipo de sujeira, até sofás e cadeiras jogados dentro dos canais fluviais.

Reciclagem

Segundo dados da SMMA, a média de lixo coletado por dia em 2013 foi de aproximadamente 120 toneladas, em 2014 a média já ultrapassa as 124 toneladas diárias. São quase quatro toneladas de lixo reciclável coletado a mais por dia nesse ano. Parte da população já incorpora a ideia da reciclagem. Dayane Ribeiro, coordenadora de vídeoclipping, conta que sempre separou o lixo em sua casa e tenta conscientizar as pessoas com quem convive. “Eu me sinto muito mal quando vejo alguém descartando o lixo de forma errada ou quando vou em algum lugar e não têm as lixeiras apropriadas”, reforça.

A Prefeitura frequentemente lança campanhas de conscientização a respeito do lixo por meio do setor de sustentabilidade da SMMA. Marques explica que “nas épocas das campanhas de conscientização a coleta seletiva fica mais eficaz, porque a população corresponde tratando do lixo de maneira correta”.

Beserra, que também é delegado no Sindicato dos Empregados em Empresas de Asseio e Conservação (Siemaco), ressalta “eu acredito que essa greve de hoje serve de alerta, algum ponto dessa história as pessoas vão pegar, a conscientização espero”, encerra.

Fechado para comentários.