14550594_1255410654489997_1132287159_o
Boca de urna é o crime eleitoral mais comum

Em dia de eleição, as dúvidas de cidadãos quanto às infrações eleitorais surgem. Candidatos são fiscalizados e eleitores punidos em caso de descumprimento às leis

Por Jaqueline Dubas

A boca de urna é o crime que mais ocorre em dia de eleição e é vedada pela Lei Eleitoral, sendo punível com pena de detenção de seis meses a um ano. O cidadão que verificar infração pode realizar a denúncia online no site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), ou procurar um fiscal no local de votação.

Casos de corrupção de voto também sofrem punição. É considerado ilegal candidatos ajudarem com transporte os eleitores, também é proibido oferecer alimentação, pois pode se caracterizar como compra de voto. Nas infrações de cunhos menores, os infratores são levados ao TRE  e registra-se um termo circunstanciado, em que se explica o ato ilegal e, em seguida, ocorre o encaminhamento ao juiz da zona eleitoral na qual aconteceu o crime.

De acordo com a Polícia Federal (PF) do Paraná, até o momento foram lavrados quatro ocorrências em Curitiba. Os casos ocorreram em seções eleitorais, dentre esses, um indivíduo foi flagrado distribuindo santinhos e um outro caso foi de panfletagem. Também foi flagrado um candidato a vereador distribuindo balas vestido de papai noel, em frente a um colégio eleitoral, ele alegou que faz esse ação em toda eleição, porém esse é um ato de desordem.

Fechado para comentários.