Quase 200 artistas expõem na nova edição da Bienal de Curitiba

Evento estima receber cerca de 1 milhão de espectadores

 Por Amanda Mann, Nicolle Heep, Vinicius Scott

A quinta edição da Bienal Internacional de Curitiba, quecomeçou neste mês e segue até dezembro, exibe obras de 193artistas contemporâneos de diversas partes do mundo, aumento de 18% em relação à edição mais recente, de 2013. O arista homenageado nesta edição é o argentino Julio Le Parc. As mostras estão espalhadas por nove espaços da cidade, inclundo o Museu Oscar Niemeyer (MON) e o Museu Municipal de Arte (MuMA). Os organizadores estimam um milhão de espectadores, mesmo índice verificado há dois anos.

Segundo o curador geral do evento, Teixeira Coelho, a Bienal tem como tema a luz por si mesma e não precisa de contextualização para a experiência -ou seja: o que importa são os jogos de luz, e não sua possível representação. “Este tipo de arte é acima de tudo fenomenológico, estando ligado à experiência real do observador diante dele [da arte]”.

O título da edição, “Luz do Mundo”, faz referência a um livro de Halldór Laxness, autor que recebeu o prêmio nobel de Literatura em 1955. A obra retrata um fazendeiro que sonha em ser um famoso poeta. “Halldór Laxness insistia em afirmar o poder da beleza”, ressalta Coelho.

O curador afirma que também se inspirou em uma ópera russa chamada“Vitória sobre o sol”, em que os personagens desejam abolir o astro e viver autonomamente com luz artificial. “A escuridão total libertaria o artista da opressão do sol que insistia em exercer sobre o artista ao lhe apontar aquilo que podia ou devia ser representado”.

Evento oferece visitas mediadas

O evento oferece visitas guiadas por mediadores, que orientam a interpretação das obras. Um deles, Leonardo Matuchaki, afirma que a função do mediador é dialogar com o público. “Ele está ali tanto para ensinar quanto para aprender”.

Confira as principais mostras da Bienal

Museu Oscar Niemeyer

MON

Carro-chefe da Bienal,o Museu Oscar Niemeyer exibe obras do artista homenageado Julio Le Parc, que ocupa o “Olho”. As obras são jogos de luz feitos com espelhos, tecidos e molas. Ele elaborou um labirinto em que pessoas nevagam entre tapumes e raios de luz.Também há uma obra suspensa em que espelhos rotatórios refletem luz de forma interrupta em todas as direções.

Também está em exibição a intervenção do artista Jeongmoon Choi, que manualmente estendeu fios de algodão que brilham sob a luz negra. Ela conta que iniciou esse trabalho pois desejava “entrar” dentro da arte. Outro artista internacional em evidência é Lars Nilsson, que esculpiu figuras que representam a “ausência da luz”.

Serviço:

– Horário de Visitação:Terça a domingo, das 10h às 18h

– Ingresso: R$ 9 (inteira) e R$ 4,50 (meia-entrada)

Artistas:

  • Julio le Parc
  • Dan Flavin
  • Yuki Kori
  • Lars Nilsson
  • Carlo Bernardini
  • Shirin Neshat
  • Jeongmoon Choi
  • Alexander Kluge
  • Helga Griffiths
  • Eliane Prolik
  • Doug Wheeler
  • Davide Boriani

 

Catedral de Curitiba

Catedral de Curitiba

A Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz, localizada na praça Tiradentes, também abre seu espaço para as exposições de abordagens místicas e religiosas.

Serviço:

-Horário de Visitação: todos os dias, das 10h às 17h

-Entrada gratuita

Artista:

  • Bill Viola

 

Circuitos

 

Museu Paranaense

Museu Paranaense

Inaugurado em setembro de 1876, o Museu paranaense também faz parte das exibições. Contempla 600 peças e foi o primeiro museu do Paraná.

Serviço:

-Horário de visitação: terça a sexta-feira das 09h às 18h; aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 16h

-Entrada gratuita

Artistas:

  • Alfons Hug
  • Sonia Falcone e José Laura Yapita
  • Sandra Monterroso
  • Raul Quintanilla Armijo
  • Priscilla Monge
  • Léon David Cobo, María Rincón e Claudia Rodrigues
  • José HuamánTurpo
  • Javier López e Erika Meza
  • Gustavo Tabares
  • Fabiano Kueva
  • Adriana Barreto

 

Museu de Fotografia de Curitiba

Museu Foto Curitiba

O espaço foi o primeiro do Brasil a mediar mostras fotográficas. Seu acervo abrange obras de diversos artistas, entre eles, Sebastião Salgado e Bóris Kossoy.

Serviço:

-Horário de visitação: terça a sexta-feira das 09h às 12h e das 14h às 18h; sábado, domingo e feriados das12h às 18h

-Entrada gratuita

Artistas:

  • Núcleo de fotografia da APAP/PR
  • RomyPocztaruk
  • Jules Spinatsch
  • Oriete Heloísa Cavagnari
  • Vanessa Múrio
  • Rodrigo Marques
  • Maurício Vieira

 

Confira aqui os outros espaços das exposições

 

Fechado para comentários.