IMG-20170829-WA0016
Ministério da Saúde aumenta faixa etária da vacinação de HPV

Vacina que previne contra câncer de colo de útero agora pode ser tomada gratuitamente por jovens entre 9 e 26 anos

Por: Yasmin Graeml, Larissa Sena, Isadora Look

 

A vacina contra o vírus do HPV, que pode se tornar câncer de colo de útero, está disponível gratuitamente nos postos de saúde para meninas e meninos entre 9 e 26 anos desde o dia 21 de agosto . Até o ano passado esta mesma vacina estava disponível apenas para meninas entre 9 e 14 anos e meninos entre 9 e 13. Como é uma doença sexualmente transmissível,  muitos não procuravam nesta idade e acabavam perdendo a oportunidade de se vacinar gratuitamente.

O vírus do HPV atinge a pele e as mucosas causando verrugas e lesões que podem levar ao câncer no colo do útero, na garganta e no ânus. Apesar de apenas 5% das pessoas que tiveram contato com HPV virem a se tornar câncer no Brasil são esperados 16.340 novos casos só este ano e a vacina pode evitar a doença em 70% dos pacientes.

Para os jovens que pretendem tomar a vacina e estão fora da idade normal, o ideal é procurar o posto de saúde mais próximo ainda este ano. Segundo o chefe do centro estadual de epidemiologia, João Luis Crivellaro, não é garantido que a faixa etária continue estendida nos próximos anos. “Sempre houve um pedido vindo dos estados para o Ministério da Saúde uma ampliação na faixa etária desta vacina pois não havia muita procura. Este ano nós tínhamos muitas vacinas para vencer ano que vem que não seriam usadas sem a ampliação”.

Ele também explica que apesar da decisão do Ministério Público ter sido voltada para postos de saúde que tem vacinas próximas a data de vencimento, no Paraná, todos os postos estão vacinando independente do prazo de validade.

Para o técnico de enfermagem de um posto de vacinação em Curitiba Marcelo Morais a ampliação de idade deveria ser mais divulgada pois a procura não está muito grande. “Acho que deveria ser mais divulgado, uma vez que o câncer do colo do útero é uma das maiores causas de morte. Fale-se sobre a questão uma vez e depois se esquece do assunto. Deveriam focar mais em publicidade é uma das principais formas de conscientização sobre a importância da vacina e sobre as consequências do vírus no organismo”.

Isadora Look

infográfico_hpv

A estudante Nathalia Henriques da Silva, 24 anos, conta que a ampliação do governo foi a chance de se vacinar contra o vírus do HPV. “Eu sempre quis tomar esta vacina, mas eu não estava na faixa etária e não tinha condições financeiras de tomar no particular. Assim que soube que estava gratuita fui tomar”. Melissa Cristina Zucoloto, 19 anos, também conta que pretende tomar a vacina este ano. “Esta vacina é bem importante. Previne contra uma doença que ataca muitas mulheres.”

Veja em que locais é possível de vacinar gratuitamente em Curitiba:

Fechado para comentários.