Motoristas reclamam do trânsito no Perpétuo Socorro em dias de novena

Motoristas afirmam que faltam vagas em estacionamentos e que situação piora quando tem jogo no Couto Pereira

Vithor Marques

Congestionamento na Rua Ivo Leão com a Rua Amâncio Moro. (Foto: Vithor Marques)

Congestionamento na Rua Ivo Leão com a Rua Amâncio Moro Foto: Vithor Marques

Toda quarta-feira é o mesmo transtorno. Motoristas reclamam do trânsito na região do Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em dias de novena. Isto devido ao grande fluxo de pessoas no local, falta de vagas em estacionamentos, pequenos congestionamentos e falta de conscientização dos motoristas, que preferem ir de carro ao buscar outros meios de chegar ao Santuário.

Segundo o reitor do Santuário, padre Primo Aparecido Hipólito, o trânsito fica complicado devido ao grande número de pessoas que passam pelo local. “Nos dias comuns, que nós temos missa, o volume é bem menor, mas como na quarta-feira é uma média de 2 mil pessoas por novena, mas têm outras pessoas passando, então fica uma média de 3 mil pessoas, causando muito transtorno”, ressaltou o reitor.

O padre afirma ainda que já viu alguns acidentes, principalmente na entrada da Rua Ivo Leão, onde houve um alargamento, que segundo o reitor, melhorou bastante o fluxo. “Hoje mesmo já houve um acidente envolvendo um taxista. Ele parou para deixar um fiel, quando de repente passou um carro que “pegou” no retrovisor do taxista. Eu tive que apaziguar a situação, pois os dois estavam nervosos”, acrescentou.

A situação piora quando tem jogo do Coritiba no estádio Couto Pereira, que fica na frente do Santuário. É o que afirma Maria do Rocio, auxiliar de serviços gerais. “As pessoas não vêm à novena, pois não têm lugar para estacionar em dia de jogo. Os policiais fecham a Ivo Leão e nós que temos que nos virar.”, declarou.

De acordo com Hélio Nunes, religioso do Santuário, os estacionamentos privados dão preferência aos que vão ao jogo e que os agentes de trânsito só multam os fiéis que vão à novena, fazendo “vistas grossas” aos torcedores. “Estacionamento em dia normal é cinco reais e em dia de jogo é 20, 25 reais.”, concluiu Nunes.

A agente de trânsito da Setran, Schirley Nichetti, afirma que os agentes só estão lá para orientar. Segundo ela, os transtornos só acontecem na transição de uma novena para outra, quando formam filas duplas, mas não se multa por isso, pois é impossível que não se forme filas duplas nas saídas. “Nós só multamos motoristas que estacionam irregularmente. Outras infrações, nós procuramos dar apenas algumas orientações.”, afirmou.

Resposta da Setran

Éder Rodrigues, diretor de fiscalização da Secretaria de Trânsito (Setran), afirma que o órgão realiza trabalho de orientação aos motoristas na região toda quarta-feira, na parte da manhã, da tarde e da noite. “Este trabalho é para evitar infrações no local e para conscientizar os motoristas que passam toda quarta-feira por lá”, acrescentou.

Em relação aos jogos do Coritiba no estádio Couto Pereira, o diretor declarou que as operações são em conjunto com a Polícia Militar e que o trecho da novena não é afetado. Em relação às críticas feitas pelo religioso do Santuário, Hélio Nunes, Éder Rodrigues ressaltou que a Setran não distingue público nenhum e exemplifica, dizendo que em um dia de jogo, o órgão já chegou a fazer 112 autuações.

 

Mapa mostra onde ocorre os principais pontos de trâfego. (Fonte: Google Maps)

Mapa mostra onde ocorre os principais pontos de tráfego. (Fonte: Google Maps)

 

Equipe: Roberto Rohden; Luciano Simão; Pedro Melo; Vithor Marques.

Fechado para comentários.