Novo sistema garante mais segurança para a travessia de idosos

Na esquina das ruas Amâncio Moro e Maria Clara no Alto Da Glória o semáforo especial aumenta o tempo de travessia dos idosos e portadores de necessidades especiais que possuem o cartão transporte da URBS

Por Isabel Woitowicz e Monalisa Rahal 

Foto: Isabel Woitowicz

No ano passado, 35% dos atropelamentos fatais em Curitiba aconteceram com idosos. Pensando em diminuir estes números e garantir a segurança para os pedestres, a SETRAN (Secretaria Municipal de Trânsito) instalou equipamentos que aumentam o tempo de travessia de 12 para 18 segundos em semáforos de alguns cruzamentos da cidade. A esquina em frente a Igreja Perpétuo Socorro, que recebe milhares de fiéis nas novenas semanais, foi a primeira a receber o semáforo especial.

Os dispositivos foram estrategicamente colocados em ruas com um grande número de pedestres idosos e maior circulação de carros. De acordo com a Lei 9503/97 do Código de Trânsito Brasileiro, em lugares que não possuem sinalização a preferência é do pedestre. Mas quando o lugar é sinalizado é obrigação do pedestre esperar o momento indicado para atravessar. Até quando há sinalização o código prevê a preferência aos pedestres – quando não tenham concluído a travessia – mesmo depois que o sinal abrir para os carros.

Apesar da Lei, muitos motoristas não respeitavam o tempo que alguns pedestres precisam para atravessar a faixa em frente a Igreja, “abriu o sinal eles arrancam, não querem nem saber quem que está atravessando”, afirma Doraci Oliveira, ministra da Eucaristia da Igreja. Para aumentar o tempo de travessia é só aproximar o cartão do idoso do botão usado para pedir a passagem dos pedestres no semáforo. Mas muitos idosos que frequentam a Igreja ainda não sabiam da existência do equipamento e nem como ele funcionava. “Nunca foi falado, acho que ninguém tem conhecimento, acredito que agora com o cartão seja suficiente o tempo de travessia” Afirma Mário Secchi, ministro da igreja. O dispositivo para travessia prolongada também está nas ruas Agostinho Lemos Júnior e Ubaldino do Amaral.

[vsw id=”UaIS29dH4zc” source=”youtube” width=”425″ height=”344″ autoplay=”0″]

Vídeo: Monalisa Rahal

Fechado para comentários.