Oito ciclistas já morreram em Curitiba neste ano

Acidentes ocorrem em um momento no qual o uso da bicicleta é estimulado na cidade

Por Virginia Thais Freitas

Oito ciclistas morreram nas vias de Curitiba entre março e abril deste ano.  Os dados indicam crescimento desse tipo de ocorrência: em 2012 e 2013, foram registadas 9 mortes – número que caiu 44% no ano seguinte, para cinco. Os dados são do Detran-PR.

Os acidentes ocorreram exatamente em um momento que a Prefeitura de Curitiba incentiva o uso de bicicletas pela cidade e busca investir em segurança. A Lei n.º 14.594, chamada de Lei da Bicicleta, sancionada pelo prefeito Gustavo Fruet,  determina a bicicleta como transporte regular e de interesse social em Curitiba, e propõe que 5% das vias urbanas sejam destinadas a construção de ciclofaixas e ciclovias

As vítimas deste ano foram Kedy Garcia da Silva, Valdecir de Jesus Lima, José Acácio da Silva, Mari Kakawa, Ezequiel Martins de Oliveira, Alessandro Ruppel Silveira e Willian dos Santos. Elas tinham entre 22 e 46 anos e morreram em acidentes de trânsito em Curitiba ou região metropolitana.

Adepto a bicicleta como meio de transporte, Vinicius de Souza se queixa do comportamento das pessoas no trânsito. “Eu ando de bicicleta todos os dias e não acho que o problema esteja no investimento em ciclovias, mas, sim, na falta de educação dos motoristas”.

Projetos de segurança

O Paraná foi pioneiro no país na implantação de questões obrigatórias sobre ciclistas na prova teórica para primeira habilitação. Das 30 questões que compõem o exame, pelo menos uma pergunta está diretamente relacionada com o tema, segundo o Detran-PR.

Curitiba conta com diversos projetos de segurança no trânsito envolvendo ciclistas. Entre eles, está o Bicicleta no Seu Bairro, promovido pela Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) para incentivar o uso e a cultura da bicicleta em todas as regionais da cidade.  Também se destaca a Via Calma da Avenida Sete de Setembro, que possui as chamadas bicifaixas, áreas especiais de parada para bikes nos semáforos.

Fechado para comentários.