cursinho
Outubro marca o início da maratona de vestibulares

No último final de semana ocorreu a primeira prova de vestibular em Curitiba, e daqui para frente ocorrerão muitas seleções

Manuella Niclewicz

Restam apenas dois meses para o final do ano. Época das Universidades da capital paranaense aplicarem suas provas de vestibulares com o intuito de selecionar os melhores candidatos à ingressar a vida universitária em 2014.

Milhares de estudantes se esforçaram, dedicaram tempo, dormiram pouco e estudaram muito para as provas que começaram no último domingo (06).

Não há expectativa de grandes mudanças nas provas deste ano, principalmente aqui na capital. Entretanto, em 2014 espera-se que muita coisa mude. A começar pela adesão completa de algumas Universidades do Paraná ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), razão que gera polêmica e é alvo de discussão.

Certamente, o Enem foi o grande provocador das mudanças nos vestibulares nos últimos anos, na medida em que deixa de exigir um conhecimento conteudista para a visão mais transversal das disciplinas.

Candidatos passam horas estudando a fim de uma vaga em uma universidade  Foto: Lara Pessôa

Candidatos passam horas estudando a fim de uma vaga em uma universidade
Foto: Lara Pessôa

Na opinião da estudante Caroline Ávila, o conteúdo cobrado nas provas é muito massante. Candidata pela segunda vez consecutiva, a jovem se prepara para concorrer a uma vaga no curso mais concorrido atualmente: Medicina. Por mais que se sinta preparada, a estudante afirma que o maior nervosismo é a pressão que coloca em si mesma. “A expectativa e a ansiedade aumentam a cada dia que passa, mas na hora da prova fico mais calma já que não há mais nada que eu possa fazer!”, finaliza.

O processo de preparação é muito intenso: aulas que necessitam de estudo e atenção, ansiedade indefinível e cansaço constante. Por isso é importante reforçar que os estudos devem ser levados com disciplina mas também, de forma saudável.

Este ano, as provas começaram mais cedo do que de costume, motivo que altera todo o cronograma dos vestibulandos e também dos professores dos cursos preparatórios. Segundo Sergio Degrande, professor de redação e produção de texto de um curso preparatório de Curitiba, essa é uma jogada de marketing das Universidades particulares. “Acredito que adotam essa medida de antecipação no sentido de não perder alunos”, afirma.

A grande novidade deste ano, para o professor, é o aumento das cotas, o que faz com que aumente a concorrência para os vestibulandos oriundos das escolas particulares. “O vestibular se torna cada vez mais disputado para esses alunos. Além das cotas, o número de vestibulando cresce a cada ano que passa já que o processo de democratização de ingresso nas universidades também está em fase de crescimento.” No entanto, o professor enfatiza que o crescimento no número de candidatos não é sinônimo do crescimento na qualidade dos alunos.

cursinho

Universidades da capital paranaense aplicam suas provas de vestibulares no intuito de selecionar os melhores candidatos. Créditos: divulgação Paolla Kormann

A expectativa do concorrente ao curso de Direito, César Augusto, é grande. “ Ela vai aumentando gradativamente no decorrer do ano. Quando a gente se dá conta, é maior do que se imaginava há seis meses atrás”. Por outro lado, o estudante confessa que sente um nervosismo no momento em que se questiona o conteúdo estudado. O candidato comenta: “ é muita matéria para uma prova só”.

A dica dos alunos que já passaram pelo teste e hoje estão na Universidade é uma só: tranquilidade na hora da prova.

 

Fique atento às próximas datas de provas

UFPR – 1ªfase: 3 de novembro

2ª fase: 1 e 2 de dezembro

Universidade Positivo – 13 de outubro

PUCPR – 20 de outubro

FAP – 1ª fase: 20 de outubro

2ª fase: de 4 a 8 de novembro

Unicuritiba – 20 de outubro

 

Equipe: Gabriela Fialho, Gabriela Kuzma, Lara Pessôa e Manuella Niclewicz

Fechado para comentários.