Pedala Curitiba mobiliza cidadãos em prol da saúde

Ciclistas se reúnem toda a semana no Largo da Ordem

Natália Moraes

Todas as terças-feiras, às 19h45, ciclistas se reúnem na Praça Garibaldi, no Largo da Ordem, para participar da atividade noturna “Pedala Curitiba”. A cada semana o roteiro muda e os ciclistas traçam um caminho de aproximadamente 15 quilômetros, com chegada no mesmo local.

QUEM ORGANIZA

O Pedala é um projeto antigo, iniciativa de um grupo local de ciclistas, que criou parceria com a prefeitura em 2003. Hoje quem coordena e monitora o evento é a Prefeitura, responsável pela segurança: agentes da Secretaria Municipal de Trânsito (SETRAN), técnicos da Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude da Prefeitura Municipal de Curitiba (SMELJ) e guardas municipais. A administração municipal também é responsável pela divulgação do evento e pela criação de novos roteiros toda a semana. O organizador do evento, Eduardo Junior, diz que o projeto hoje é descentralizado. “Na terça- feira você tem aqui no Centro e em Santa Felicidade. Na quinta feira, nos bairros Boa Vista, Cajuru e Tatuquara.  Sexta-feira, Boqueirão e Portão”.

QUEM PARTICIPA

A atividade reúne pessoas de todos os gêneros e idades. Maria de Fátima, 58 anos, empresária, é de Blumenau, Santa Catarina, e possui um apartamento em Curitiba. “Sempre que meu marido e eu estamos na cidade de Curitiba, participamos”. Ela conta que adquiriu o hábito de pedalar com suas duas filhas. “Pedalo por lazer e prazer, e também por ser bom para a saúde”.

Maria de Fátima e seu marido participando do Pedala Curitiba
Por: Natália Moraes

O estudante de filosofia, Fabrício Antunes, 21 anos, conheceu o Pedala através dos amigos. “Tenho o hábito de pedalar desde criança, que aprendi com minha mãe. Hoje ela não tem mais disposição, então venho com meus amigos.” Ele relata que acha a bicicleta funcional, mas acaba deixando-a de lado no dia-a-dia por falta de ciclovias e má sinalização.

RESPEITO

Maria de Fátima conta que hoje em dia há uma conscientização maior por parte das pessoas.  “Há uns 20 anos achavam que quem andava de bicicleta era vagabundo”.

“É raro ter situações de desrespeito”, relata Eduardo. “O público em geral tem sido muito receptivo. E ultimamente a bicicleta tem sido um modal bastante discutido, em todos os sentidos. Nós aqui do centro saímos um pouquinho mais tarde do que os outros, exatamente para não haver confusão no trânsito. Além de evitarmos passar perto da Praça Zacarias, Tiradentes, para evitar um gargalo no trânsito”, finaliza.

Já a Secretaria Municipal de Trânsito (SETRAN), fala do desrespeito por parte dos condutores de automóveis e coletivos “alguns não têm a paciência de esperar (no máximo 5 minutos) o grupo passar. Eles julgam ter mais direito individual do que 300 ciclistas no uso dos espaços públicos, espaço este que é de todos, e precisa ser mais bem compartilhado”, conclui.

Concentração de pessoas e combi da prefeitura no Largo da Ordem Foto: Natália Moraes

Concentração de pessoas e combi da prefeitura no Largo da Ordem
Foto: Natália Moraes

 

 

 

CONCENTRAÇÃO: 19h45min
SAÍDA: 20h15min
OBRIGATÓRIO USO DE CAPACETE
PERCURSO: 15 A 17 quilômetros
ROTEIRO: MUDA A CADA SEMANA/ ACOMPANHAR PELO SITE OU FACEBOOK

Mais informações no facebook do projeto facebook.com/pedalecuritiba

Fechado para comentários.