Campo utilizado para competições de beach soccer amador, pode ser usado pela população
Praça do Carmo pode voltar a ser palco do Beach Soccer


Campo de areia com qualidade profissional aberto gratuitamente aos moradores do Boqueirão não é utilizado 

Por Lucas Morking Ramos 

A Praça Nossa Senhora do Carmo, localizada no bairro Boqueirão, disponibiliza à comunidade uma cancha de areia que pode ser emprestada gratuitamente. A cancha foi reformada recentemente.

Na praça ainda tem uma quadra poliesportiva que a Secretaria municipal do esporte, lazer e juventude (SMELJ) da prefeitura de Curitiba organiza as atividades esportivas, oferecendo aulas de basquete, futsal e vôlei para moradores da região.

Para iniciar nas atividades é necessário apenas um cadastro, que qualquer criança ou jovem pode fazer, dependendo da disponibilidade de vagas. As aulas são durante toda a semana no período da tarde.

Na cancha são disputados alguns jogos amadores de “Beach soccer” (traduzido do inglês, futebol de praia) conhecido no Brasil como futebol de areia, devido sua qualidade. Os jogos são organizados pela SMELJ em parceria com a federação de “Beach soccer”.

O coordenador das atividades na Praça do Carmo, Miguel Niedwieski comenta que esse ano ainda não houve competições. “Existe a vontade de realizar competições durante o ano, mas não há projetos ainda”.

Apesar do campo de areia ter ótima qualidade, a administração não concede aulas na areia, Niedwieski explica: “Não há procura dos jovens pela areia, nós fazemos os cursos de acordo com a demanda, e o clima pode interferir também, há dias com muito sol ou chuva, problema que não ocorre na quadra coberta.”. A SMELJ está aberta das 8 às 12 e das 13 às 21 de segunda à sábado.

DSC05901

Jovens preferem futsal à areia e campo fica vazio.

 

Futebol de Areia

A cancha é emprestada aos interessados, basta se apresentar na secretária da praça para marcar um horário, não é cobrada nenhuma taxa. A secretaria também empresta bolas para as atividades durante seu horário de funcionamento.

Rafael de Oliveira, estudante, de 14 anos, é um dos frequentadores da praça. Com as tardes livres, Rafael aproveita para se descontrair jogando com seus amigos.

“A principal característica do campo é ser pratico, qualquer um pode chegar e jogar, e para emprestar uma bola basta apenas apresentar a identidade”, explica Rafael antes de um jogo com seus amigos.

Fechado para comentários.