imagempraça
Praça Santos Andrade será um dos destaques do Fringe 2014

Evento acontecerá do dia 26/03 ao 03/04 José Helinton da Silva Júnior

DSCN0478

Ao fundo, fachada do Teatro Guaíra, um dos mais importantes da América Latina.

A Praça Santos Andrade, localizada no centro da cidade de Curitiba, será o palco do maior número de espetáculos do Fringe. Ao todo, serão pelo menos oito peças diferentes (contando cada uma com pelo menos duas reapresentações), encenadas durante o período de 26/03 a 06/04.

O Fringe é a denominação dada ao ramo do Festival de Teatro de Curitiba que compreende as apresentações feitas em praças e locais públicos e em algumas áreas privadas. Faz parte do Festival desde sua 7ª edição, em 1998, e foi inspirado na experiência que ocorreu no Festival Internacional de Edimburgo, em que companhias escocesas e inglesas que não faziam parte da programação oficial resolveram criar seu próprio espaço. Seu significado – Fringe, em inglês, significa “franja” ou “margem” – pretende reforçar a essência aberta e democrática do festival: as companhias vêm à Curitiba por iniciativa própria e a participação depende unicamente da disponibilidade de espaço.

Para Francine Miranda, estudante de Gestão em Recursos Humanos e frequentadora da Praça Santos Andrade, a iniciativa de trazer peças para locais públicos é de muita importância. “As pessoas muitas vezes não querem pagar para ir ao teatro e essa acaba sendo uma boa maneira de incentivá-las”, diz. Ela também afirma que, apesar de não ter tido conhecimento das apresentações na praça, pararia para assistir a um espetáculo.

Adriana Perin, assessora do evento em Curitiba, reforça a importância das apresentações do Fringe. Segundo ela, as intervenções e peças em locais públicos promovem uma aproximação entre plateia e artista e quebram um pouco da formalidade palco/plateia, democratizando o acesso a  cultura e estimulando a formação de público para o teatro. A assessora também destaca a importância do evento para a Curitiba: “ao longo de suas 23 edições, o Festival de Teatro vem projetando a cidade como uma referência nas artes cênicas brasileiras, proporcionando um ambiente de troca de informações, convívio artístico e estimulando a geração de novas ideias criativas”.

Destaques da programação na praça

A mostra Fringe 2014 contará com produções vindas dos mais variados lugares do Brasil: Pernambuco, Sergipe, Rio de Janeiro, Santa Catarina e também de Curitiba.

A peça ‘O Brasí é Nordestino’ percorrerá 3 mil quilômetros para se apresentar na praça da capital paranaense. Vinda diretamente da cidade de Garanhuns, em Pernambuco, o espetáculo conta com a direção, dramaturgia e cenografia de Julierme Galindo. De acordo com ele, o conceito do espetáculo parte diretamente da estética do Bumba-Meu-Boi pernambucano, que tem como personagens fixos Mateus (espécie de palhaço), Katirina (mulher de Mateus), Bastião, o Capitão (que é o dono do boi), o Padre e o Pajé. Estes se revezam com outros personagens que vão surgindo no decorrer da narrativa. O processo de montagem e direção se deu a partir, principalmente, do estudo do teatro de rua popular (Bumba), sua composição e elementos; estudo da história do Brasil no tocante às passagens abordadas nos textos e pesquisa musical para adequação às cenas tendo como base o Movimento Armorial criado por Ariano Suassuna.

Galindo ainda comenta que um dos pontos positivos da apresentação da peça em um local público (Praça Santos Andrade) é o prazer de democratizar o acesso à cultura, além de oportunizar o teatro para aquele público que não frequenta ou não tem o hábito de frequentar espaços fechados para assistir a peças teatrais. Contudo, o diretor ainda lembra que as condições temporais, de dia e de horário estipulados para as apresentações podem comprometer o número de espectadores. Ele também afirma que há um intenso desgaste físico, pois o espetáculo exige um desprendimento muito grande de energia para projeção de voz, coreografias, danças e movimentação para que a apresentação não perca nem em ritmo nem em velocidade.

Outro destaque da mostra Fringe que ocorrerá na Praça Santos Andrade será a intervenção feita pelo grupo curitibano Subtropicália denominada ‘Procurados no Éden’. A produção, de acordo com o site do Festival, “relatará o cotidiano de um casal, sobrevivente nas ruas da cidade, anônimos e invisíveis, porém pulsantes de inquietudes e desejos. Durante 60 horas atores serão moradores das ruas de Curitiba, e o percurso detalhado dos atores poderá ser conferido no site: www.subtropicalia.com.br

Praça Santos Andrade

Com área de 12.700 m², a praça recebeu sua atual denominação em 1901 como homenagem a José Pereira dos Santos Andrade (1842-1900), presidente da província do Paraná de 1896 a 1900.
A praça é considerada um marco histórico-cultural na cidade de Curitiba por abrigar na extremidade oeste o prédio da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e, na leste, o Teatro Guaíra, um dos mais importantes da América Latina.

DSCN0490

Área arborizada localizada na praça

DSCN0482

Prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR) visto da praça

 

Festival de Teatro de Curitiba

Para mais informações sobre as peças do Fringe apresentadas na Praça Santos Andrade, além da programação completa dos espetáculos que serão realizados durante o festival, acesse o site oficial do evento: http://festivaldecuritiba.com.br/

Fechado para comentários.