Reforma não elimina insegurança da Rodoferroviária

Funcionários afirmam que mudanças não trouxeram muitos resultados nesse quesito

Por Bruna Bonzato e Maria Seabra

Apesar das melhorias feitas com a reforma para a Copa do Mundo de 2014, a Rodoferroviária de Curitiba continua apresentando falhas de segurança. Um funcionário que trabalha em guichês que vendem passagens relata que qualquer cidadão pode entrar nos espaços restritos a trabalhadores. Ele preferiu não ser identificado e ainda declarou que os assaltos continuam acontecendo, principalmente durante feriados.

Ele afirma, também, que, além da falta de segurança, a infraestrutura ainda pode ser melhorada, e cita como exemplo os elevadores, destinados apenas a cadeirantes, e as escadas rolantes, que passam por constantes paralisações para manutenção, trazendo dificuldades aos passageiros que carregam grande volume de malas.

A assessoria de imprensa da Urbs, por outro lado, informa que, antes da reforma, eram registrados de quatro a cinco furtos diários. Desde junho do ano passado, quando a reforma foi concluída, o número passou a ser mensal. A assessoria ressalta, ainda, que é importante informar ao usuário que qualquer problema deve ser informado ao posto da PM ou até mesmo à administração da Rodoferroviária. Além dos vigilantes e dos policiais, também há fiscais da URBS encarregados de cuidar da operação do local e que podem orientar os usuários.

A Urbs destaca que a sala de embarque passou a ter o acesso controlado eletronicamente – ou seja, só entra quem tem passagem. Além de agilizar o embarque, esse processo trouxe mais segurança, algo que é ressaltado por um dos entrevistados, que acredita que essa foi uma grande melhoria. Desde que a reforma foi concluída, de acordo com informações cedidas pela assessoria da URBS, não houve nenhum furto ou roubo na sala de embarque.

O 20º Batalhão da PM informa que o trabalho preventivo vem sendo feito na rodoviária e relembra que o local conta com um posto da PM, onde os policiais prestam orientações e atendimentos, fazem rondas e registram Boletins de Ocorrência. Como resultado do trabalho, o batalhão cita, em nota, a prisão de um homem no início de agosto e ainda ressalta que a PM está sempre à disposição da população, além do 190 e do policiamento que é feito no local.

Reforma buscou melhorar segurança

A reforma realizada buscou melhorar itens como policiamento, iluminação, por meio da contratação de vigilantes e da instalação de catracas de controle de acesso à sala de embarque. O local, agora, possui 99 câmeras de segurança, que são monitoradas pela administração do local e pela Policia Militar. A PM, atualmente, dispõe de uma sala ampla, com visibilidade e que funciona 24 horas por dia.

De acordo com a assessoria da URBS, a Rodoferroviária também conta com dois vigilantes em cada bloco durante o dia todo, algo que foi confirmado pela lojista Marcela Pereira. Ela ainda defende a segurança do local e revela que, em um ano, teve apenas uma ocorrência de furto, em que o ladrão foi preso nos corredores da rodoferroviária

 

Fechado para comentários.