Torcedores equatorianos estiveram no aeroporto para recepcionar a sua seleção | Foto: Renan Araújo
Torcedores de Honduras e Equador recepcionam a chegada de suas seleções em Curitiba

Seleções já estão concentradas na capital paranaense, fazendo a preparação para a partida

As seleções de Honduras e Equador já estão em Curitiba para o jogo entre as duas seleções nesta sexta-feira, na Arena da Baixada em Curitiba, a partida é válida pela segunda rodada da primeira fase. A seleção de Honduras desembarcou na quarta-feira enquanto o Equador chegou à capital paranaense nesta quinta-feira.

Algumas pessoas estavam presentes no Afonso Pena esperando a chegada dos times | Renan Araújo

Algumas pessoas estavam presentes no Afonso Pena esperando a chegada dos times | Renan Araújo

Em ambos os casos, as seleções passaram pelo mesmo esquema de segurança das demais seleções que passaram pela cidade. Logo após descerem no Aeroporto, passaram por procedimentos protocolares na alfândega e deixaram o terminal de ônibus escoltados pela Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Exército. O time de Hondurenho ficará hospedado no Hotel Pestana e o Equatoriano no Hotel Radisson.

As torcidas também acompanharam a chegada de seus times no Afonso Pena. Os hondurenhos Aldo Bacuzzi e Felipe Espinoza eram um dos poucos presentes no Aeroporto, mas mostravam muita animação. Eles vão acompanhar os três jogos de sua seleção e esperam vencer e chegar à segunda fase. Os amigos já queriam conhecer o Brasil há muito tempo. “Já tínhamos ouvido falar muito do Brasil por causa das cataratas, da comida e das mulheres”, relata.

Torcedores equatorianos estiveram no aeroporto para recepcionar a sua seleção | Foto: Renan Araújo

Torcedores equatorianos estiveram no aeroporto para recepcionar a sua seleção | Foto: Renan Araújo

Na quinta-feira, foi a vez dos equatorianos estarem presentes em bom número para recepcionar a seleção. Os torcedores Diego Saavedra, Floriano Álvarez, Sandro Vacardo, Paulo Sabera e Paulo Machisa tentaram assistir à chegada dos jogadores na cidade, mas sem sucesso. Eles assistiram ao primeiro jogo da seleção de seu país em Brasília e estavam em Matinhos, no litoral paranaense, antes de vir à Curitiba para a partida dessa sexta-feira. Os amigos classificam o jogo em Curitiba como decisivo para as pretensões da seleção no torneio. “Se quisermos nos classificar temos que ganhar as duas partidas. Se empatarmos voltaremos para casa mais cedo”, afirma Paulo. No sábado irão ao Rio de Janeiro para o jogo contra a França.

O equatoriano Goivani Exteberría foi ao jogo contra a Suíça em Brasília e estará no jogo em Curitiba e na partida contra a França no Rio de Janeiro. Ele conta a sua impressão sobre o Brasil em sua primeira visita ao país.  “É um país muito bonito e bem organizado. As pessoas nos receberam bem e me ajudaram a me localizar, não me deixaram sozinho”, diz.

Notícias relacionadas

Fechado para comentários.