O vlogger Wako Puro Osso | Foto: Rafael Bronze
Vlogger curitibano fala sobre como conquista seguidores

Wakko Puro Osso, youtuber famoso por vídeos cômicos e polêmicos, fala sobre a influência que conquistou entre os jovens curitibanos, o aumento da fama dos vlogs e o preconceito que enfrenta por conta da aparência.Por Rafael Bronze e Julyana Lara

Youtubers, conhecidos também como vloggers, são artistas que possuem um canal no youtube e falam sobre tudo e qualquer coisa, como literatura, culinária, cinema, assuntos polêmicos ou até piadas.  O universo dos vídeos é um segmento em crescimento exponencial e muitas vezes substitui a televisão no tempo livre de jovens e adultos.

O Portal Comunicare conversou com o vlogger curitibano Maycon Roberto Bruno, conhecido como Wakko Puro Osso.  O youtuber falou sobre o aumento da procura por esse tipo de entretenimento, explicou como lida com a responsabilidade de ser um formador de opinião e revelou o preconceito que sofre por sua aparência incomum.

O vlogger Wako Puro Osso

Racismo e preconceito já foram temas abordados por Wakko em seu canal | Foto: Priscilla Cavallaro

Entrevista

Portal Comunicare: O Wakko é só um personagem?

Wakko: Não, o Wakko é realmente quem eu sou. Meu nome é Maycon Roberto Bruno, mas o Wakko Puro Osso é a mistura de dois personagens. O Wakko nasceu quando eu ia na igreja, durante 8 ou 9 anos eu fui evangélico. Sempre andei de skate, gostava do personagem e tal. O Puro Osso também é um personagem de desenho e que acabou virando tatuagem em mim, tenho tatuado nos dedos “PURO OSSO”.

Portal Comunicare:  Como surgiu a ideia do canal?

Wakko: Na verdade foi um “tombo” que eu levei em outro canal. Eu tive uma treta com o outro sócio de um canal que eu tinha, depois disso eu resolvi criar um canal com o meu nome, a minha identidade, sozinho.

Portal Comunicare: De onde surgem as ideias de seus roteiros?

Wakko: Essa é a parte mais legal, eu pego assuntos que o pessoal está debatendo na minha timeline do Facebook, ou eu penso no assunto e jogo na timeline pra ver a febre que dá. Às vezes já tenho uma coisa preparada, uma coisa mais pessoal. É uma coisa que eu tenho pra mim, vejo nos portais de notícias e me sinto na obrigação de falar sobre, também acontece de seguidores meus quererem a minha opinião sobre  determinados assuntos.

Portal Comunicare: Quando começou com essa exposição na mídia, você achou que iria ter tanto sucesso?

Wakko: Confesso que não. Eu queria conquistar o meu espaço, no começo eu era muito comparado com PC Siqueira, Cauê Moura, e eu queria ser reconhecido como Wakko Puro Osso. Tenho um feedback muito positivo, até troco uma ideia com o PC e o Cauê, até já fiz um vídeo com o PC, mas mesmo assim não imaginei que fosse acontecer isso tão rápido, porque eu só estou a 1 ano no youtube, e isso é muito bacana.

Portal Comunicare: Você tem mais de 30 mil inscritos, boa parte é curitibana, boa parte são jovens e você tem influência sobre eles. Você já foi abordado pelo pai de algum seguidor, ou outra pessoa te criticando pelo conteúdo e não pela aparência?

Wakko: Isso nunca aconteceu, na verdade já me abordaram elogiando. Por e-mail, Facebook. Eu achei que ia ter um feedback negativo dos pais, mas ao contrário.

 Portal Comunicare: Em 2014, o público de vlogs, blogs, e mídias sociais cresceu muito, assim como a procura por esse tipo de conteúdo mais descontraído. Você acha que isso te ajudou ou não?

Wakko : Ajudou sim, mas o que ajudou também foi o network, gravei com vloggers mais famosos, recebi convite de outros. Eu fiquei feliz que a galera me via num canal mais conhecido, procurava o meu e gostava de mim pelo meu trabalho.

Curitiba pode se tornar a futura capital dos web-famosos!

Primeiro, pela localização. Curitiba é a capital mais próxima do eixo Rio-São Paulo com o benefício da ausência de todo o trânsito presente nas duas grandes capitais. O clima da cidade também facilita a vida de quem trabalha com equipamento eletrônico e dispensa o uso de ar condicionado. Os valores dos imóveis também são favoráveis. Em média, um apartamento em São Paulo tem um custo 30% maior que um da mesma categoria na capital paranaense. E o segundo maior evento de profissionais da internet acontece duas vezes por ano na Cidade Modelo do Paraná, o Curitiba Social Media.

 

Notícias relacionadas

Fechado para comentários.