Workshops abriram Beta Jornalismo

Alesandro Menezes e Leandro Demori capacitaram os estudantes.

Por Gabriela Giannini

Dois workshops abriram, nesta sexta-feira (2), a terceira edição do Beta Jornalismo. Os instrutores foram Alecsandro Menezes (direção de imagem) e Leandro Demori (técnicas para autoproteção na Internet). Confira, abaixo, como foram os treinamentos.

 

Alecsandro Menezes: Direção de Imagens

oficina_dire_imagens2

Com a premissa “O que faz um Diretor de Imagens?” a primeira oficina do 3º Beta Jornalismo trouxe Alecsandro Menezes, coordenador de vídeo da Globosat. A primeira metade da oficina foi teórica e começou com a desmistificação das funções deste profissional que, antagonicamente ao senso comum, é responsável por todo o processo, que vai do enquadramento, iluminação e seleção de imagens, ao gerenciamento da equipe do estúdio.

A segunda metade da oficina foi prática, na qual todos os participantes, individualmente, foram responsáveis pela direção de um telejornal do início ao fim, com a montagem do espelho, a operação da mesa de corte em tempo real e a aplicação de efeitos. Sobre os contratempos que surgiram ao longo do exercício, que também acontecem na realidade diária das emissoras, Menezes salientou que a função de um operador de mesa vai muito além de apertar botões. “Ser diretor de imagem também é pensar em soluções”, comentou.

 

 

Leandro Demori: Técnicas e softwares de autoproteção na internet

IMG_0686

Jornalista independente desde 2008, Leandro Demori ministrou a segunda oficina do 3º Beta Jornalismo: “Técnicas e softwares de autoproteção na internet”.  Inicialmente, foram ensinados métodos para a construção de bancos de dados e técnicas de apuração, utilizando como base a reportagem “Fábrica de Santos” (http://impedimento.org/fabrica-de-santos), construída inteiramente com dados abertos.

Com 4 processos judiciais acarretados pelas reportagens, além de uma matéria interrompida por conta da descoberta das investigação por parte da fonte, Demori com base da própria experiência, ensinou técnicas de autoproteção. Dentre essas, o Tor, um software que protege o número do IP do computador utilizado para a captação de dados abertos e o Prio, um programa que cria pastas criptografadas, impossibilitando, assim, que os conteúdos descobertos sejam acessados por terceiros.

Fechado para comentários.