7 passos para fazer um bom currículo

Um guia prático para você que está com dificuldades ou não sabe como fazer o seu

Por Raphaella Piovezan e Maria Clara Braga

Muita gente tem dificuldades em montar um currículo porque não sabe o que colocar ou como colocar, pensando nisso vamos dar algumas dicas para você conseguir fazer seu currículo de uma maneira fácil e atrativa. Sem estresse.

 

1- Pesquise a empresa e a vaga para qual está se candidatando

2

“É um trabalho, você deveria tentar”

É importante que o recrutador perceba que você tem conhecimento sobre a empresa.   É bom mostrar que você se preocupou em pesquisar. É bom também fazer um currículo específico para cada vaga e empresa, sempre destacando, dentro das suas experiências, o que o trabalho exige e valoriza mais. A coach de carreiras Priscilla Timbo, conta que o estilo “mais do mesmo” é o mais desinteressante. “Ele não tem as informações que são importantes, é aquele que a pessoa teve preguiça de escrever e acabou fazendo de qualquer jeito”.

 

2 – Coloque seus dados pessoais

3

É importante que o currículo contenha seus dados pessoais, sua formação profissional e seus diferenciais. Você deve pensar em que pode contribuir para a equipe e para a empresa. Mas, cuidado com exageros e pontos supérfluos, se tem nível de inglês básico, por exemplo, não há necessidade de adicionar isso ao currículo.

 

3 – Seja objetivo

4

“Deixei-me ir direto ao ponto”

Além de não colocar pontos supérfluos e pesquisar as qualidades principais que são necessárias para preencher a  vaga, é necessário que o candidato seja objetivo e conciso, que coloque apenas as experiências mais recentes ou as mais importantes. “A época em que se valorizava currículos ricos em páginas já passou, agora o importante é conseguir passar suas qualidades de maneira rápida e clara” comenta a profissional de marketing Juliana Secchi.

 

4 – Cuide da formatação e da diagramação

5

O currículo é um meio de comunicação, por isso, tem que ser atrativo. Na primeira passada de olho, um recrutador demora até 6 segundos para analisar o candidato. Priscilla lembra que uma diagramação mais moderna e um design diferenciado podem ser pontos positivos para vagas de emprego na área de publicidade, design ou comunicação em geral, mas que o currículo tradicional pode dar conta do trabalho de forma mais prática. Lembre-se também da ponderação na hora de diagramar, nada muito colorido, com mudanças de fontes toda hora. Um currículo limpo, claro, com apenas um ou dois tipos de letra é essencial.

 

5 – Elimine os erros

6

Há alguns erros básicos que podem passar a impressão de que você não prestou atenção ao fazer o currículo. Erros gramaticais e de formatação passam uma impressão ruim de falta de dedicação. Segundo Priscilla, atualmente não se utilizam mais fotos: “Só se envia fotos se a empresa pedir e é necessário cuidar com o tipo de foto”. Já a psicóloga e especialista em gestão de pessoas Daniella Foster, lembra que é importante pensar em um e-mail formal e profissional e cuidar para não utilizar nomes inadequados e fotos de perfil imprópria nas contas de currículo online.

 

6 – Não se preocupe com a falta de experiências profissionais

7

O mercado está mais aberto às pessoas que tem vontade. Você pode nunca ter trabalhado na área, mas participou das semanas acadêmicas na faculdade, de debates, de projetos, ganhou algum concurso universitário ou organizou eventos. Todas essas coisas que fazem parte da vivência na faculdade podem ser adicionadas. Falar sobre seus pontos positivos como pessoa e mostrar isso no papel é válido, assim como ser criativo, espontâneo e engajado. A profissional de marketing Julianna Del Secchi, conta que a força jovem e a busca por novidades podem ser tão importantes quanto as experiências.

 

7- Lembre das experiências de vida, elas contam (e muito)

8.2

“Eu não aguento mais, eu preciso me voluntariar, cara”

Não é algo em que você deva dar foco, pode ficar no final ou até ser uma página de anexos, mas as coisas que você fez na vida são importantes, pois mostram a pessoa que você é. Ter feito trabalho voluntário, ter sido atleta, ser escoteiro, ter participado de grupos de jovens e até ter feito dança podem contar como qualidades, pois mostram valores e disciplina. O empresário Sérgio Marangoni fala que experiências como trabalhos voluntários mostram dois pontos que pesam na hora de escolher um candidato: a proatividade e a iniciativa. Já a professora de marketing Juliana, adiciona outros pontos: “Ao passar por tais situações eu vivenciei realidade diferente, sou cidadão diferente, elas me transformaram e são importantes para o relacionamento interpessoal”.

Exemplo de currículo:

Modelo de currículo simples e prático

 

Depois de todas essa dicas você já pode sair correndo e ir entregar seu currículo por aí, BOA SORTE!

9

Fechado para comentários.