Especial Seleções – Bósnia e Herzegovina

BIHBÓSNIA E HERZEGOVINA

Continente: Europa

Capital:
Sarajevo

População:
3,9 milhões

Nº participação em Copas:
Estreia

Melhor campanha:


Ranking da FIFA:
21ª

Expectativa:
Chega pelo menos até as oitavas de final

Estreando em Copas do Mundo, a seleção da Bósnia e Herzegovina busca resgatar o futebol nacional. A guerra civil que ocorreu no país de 1992 a 1995 teve muitas consequências negativas, uma delas foi a falta do futebol e de outros esportes. Contudo, após uma excelente campanha nas eliminatórias, classificando-se em primeiro lugar do seu grupo, a equipe que vem ao Brasil poderá fazer desta modalidade a fuga das lembranças amargas.

Revelação

A equipe europeia é uma das sensações que vieram a Copa do Mundo no Brasil. Com poucos jogadores que são destaques internacionais, o elenco possui atletas que não chegam a estar na boca dos torcedores brasileiros. Apesar disso, os bósnios podem ter esperança no time que representa o seu país, dando a oportunidade de deixar de lado os problemas que a sua nação passou, vendo que o futebol bósnio pode despontar no cenário internacional.

Tendo Dzeko e Pjanic como as principais estrelas, o time se destaca pelo seu comprometimento dentro de campo e a sua postura defensiva e saída para o contra-ataque. As estatísticas que obtiveram nos jogos eliminatórios evidenciam o jogo rápido deles, marcando 30 gols e sofrendo apenas 6 em 10 partidas. Conseguindo ficar a frente da Grécia pelo saldo de gols.

No Mundial, o primeiro jogo é, logo de cara, o mais difícil, a Argentina. Para prevalecer o desempenho apresentado nos últimos jogos, o comandante Safet Susic exigiu máxima concentração de seus convocados, sendo a Bósnia o primeiro time a liberar a lista dos jogadores chamados para a disputa do campeonato e uma das primeiras seleções a desembarcar no território brasileiro.

O craque: Edin Džeko

BÓSNIA

Edin Dzeko (Divulgação/Site oficial da Seleção da Bósnia e Herzegovina)

O atacante de 28 anos vem de uma boa temporada pelo seu atual clube, o Manchester City, onde foi campeão inglês e um dos artilheiros do elenco. É o grande destaque e melhor atleta da equipe, sendo o recordista de gols com a camisa da Bósnia e Herzegovina, com 31 gols marcados. Poderá dar trabalho no jogo aéreo para as defesas adversárias.

10478912_540216459417050_1535586016_n

Miralem Pjanic (Divulgação/Site oficial da Roma)

 

 

Fique de olho: Miralem Pjanić

Meia que joga na Roma (ITA), mostra muita habilidade e visão de jogo, além de ser um ótimo cobrador de faltas.

CONVOCADOS

Goleiros: Begovic (Stoke City-ING), Fejzic (Aalen-ALE) e Avdukic (Borac Banja Luka).

Defensores: Spahic (Bayer Leverkusen-ALE), Sunjic (Zorya Lugansk-UCR), Kolasinac (Schalke-ALE), Vranjes (Elazigspor-TUR), Bicakcic (Eintracht Braunschweig-ALE), Vrsajevic (Hajduk Split-CRO) e Mujdza (Freiburg-ALE).

Meias: Pjanic (Roma-ITA), Hajrovic (Galatasaray-TUR), Medunjanin (Gaziantepspor-TUR), Lulic (Lazio-ITA), Hadzic (Sturm Graz-AUT), Susic (Hajduk Split-CRO), Salihovic (Hoffenheim-ALE), Misimovic (Guizhou Renhe-CHN), Ibricic (Erciyesspor-TUR) e Besic (Ferencvaros-HUN),

Atacantes: Ibisevic (Stuttgart-ALE), Dzeko (Manchester City-ING), Visca (Istambul-TUR).

Uniformes:

1521637_537443239694372_1373996936871560062_n

Confira o caminho da Bósnia e Herzegovina, aqui!

 

Fechado para comentários.