Procura de exercício físico por idosos aumenta

Idosos que praticam exercícios físicos visitam médicos com menos frequência

Por Carolina de Andrade, Matheus Zilio e Yuri Buscopé

O porcentual de pessoas acima dos 60 anos que passaram a procurar algum tipo de serviço relacionado à saúde aumentou de menos de 5% para 30% em relação a última década. O estudo foi realizado pela a Associação Brasileira de Academias em parceria com a PUC-RJ e a PUC-SP.

Apesar de não haver algum estudo das academias sobre o número de idosos em relação a outros anos, o relato é de uma procura por exercícios físicos cada vez maior pela terceira idade.

A academia Vivere Bene em Curitiba existe desde 2007 e seu grande diferencial é oferecer um serviço de atividades físicas especializadas para pessoas acima de 60 anos. É o único centro em Curitiba que oferece atividades para idosos.

Além pilates, ginástica funcional e aulas de dança, a academia oferece oficinas de artesanato, memória, literária, roda de música entre outros. Cada aula tem no máximo 6 alunos, isto porque assim os profissionais podem atender e verificar a realização do exercício por cada aluno.

Outro diferencial oferecido para terceira idade é a possibilidade de buscar o aluno na residência. A academia disponibiliza o serviço de leva e traz, com um carro próprio que busca e leva os alunos com segurança até as suas residências.

Maria Aparecida Noronha, (72), há 6 anos frequenta a academia Body Center, em Curitiba, local em que pratica natação três vezes por semana. Maria afirma que antes de entrar para a academia sentia muita dificuldade em nadar, além de se cansar com a própria rotina semanal. Após iniciar a prática do exercício físico, ela conta que a academia não só beneficiou a sua saúde, mas também a sua rotina.

“Me sinto mais disposta, e tenho mais vontade de fazer as coisas, a academia me obriga fazer um exercício com prazer’’, diz a aposentada, além disso, complementa ”Meu professor é ótimo, ele reconhece as minhas limitações e não exige mais do que eu posso dar”, conta Maria Aparecida.

A fundação de ação social (FAS) de Curitiba disponibiliza o CATI, Centros de Atividades Pessoas Idosas, em que são oferecidas gratuitamente diversas atividades com o objetivo de promover um envelhecimento saudável, com convivência e socialização do idoso.

Entre as atividades proporcionadas relacionadas ao esporte estão yoga, pilates, dança e ginástica. Para o lazer, alguns centros oferecem pintura, artesanato, teatro, baile, coral, literatura e até massagens faciais.  

Todos os serviços são gratuitos e necessita apenas que a pessoa acima de 60 anos realize seu cadastro gratuito no CATI em que deseja frequentar. Ao todo são 6 centros na cidade de Curitiba: Boqueirão, Boa Vista, Cajuru, Matriz (R. 24 de maio), Portão e Santa felicidade.

Especialistas recomendam exercícios físicos para idosos

Com o decorrer da idade, o corpo apresenta limitações e sinais de envelhecimento. Em uma pesquisa publicada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), um em cada quatro idosos sofre de alguma doença crônica, entre elas a hipertensão, osteoporose, diabetes, e até mesmo a depressão.

Por meio do exercício físico é possível prevenir ou aliviar sintomas de problemas que acompanham o envelhecimento da população, melhorando a rotina e o também os relacionamentos sociais dos idosos.

Segundo o professor de musculação e personal trainer William Ribeiro, entre os benefícios de se praticar atividades físicas na terceira idade, estão listados alívio de dores, redução de quedas, fortalecimento dos ossos, controle de glicose no sangue, melhorias no sono e na saúde mental, tratamento e prevenção da osteopenia e osteoporose, uma melhora nas atividades rotineiras e ainda do convívio social.

Para o professor, as atividades mais indicadas para a terceira idade são pilates e musculação. O profissional ressalta que as atividades físicas devem ser orientadas por profissionais preparados para lidar com a faixa etária.

Deixe um comentário