Ricardinho concedeu entrevista entre intervalos das palestras e contou sobre a relação com Felipão
(Foto: Roberto Rohden)
Entrevista exclusiva com Ricardinho: “Felipão é um cara predestinado a comandar a seleção”

Ricardinho também fala sobre o atual calendário do futebol brasileiro

Por Daniel Malucelli, Leonardo Dulcio e Pedro Melo

O ex-jogador Ricardinho atendeu a equipe do PUC Sports durante o 4º Simpósio de Futebol de Curitiba. Ele contou sobre a sensação de ter vencido uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira e mostrou ter muito carinho pelo técnico Luiz Felipe Scolari.

Ricardinho não foi convocado para a lista inicial dos 23 jogadores na Copa de 2002, mas com a lesão do volante Emerson (que era o capitão na época), o paranaense foi convocado para o Mundial do Japão e da Coréia do Sul.  Depois de sete jogos, ele entrou para a seleta lista de brasileiros campeões do mundo. Quatro anos depois, em 2006, ele disputou na Alemanha a segunda e última Copa de sua carreira. Confira na íntegra o que disse Ricardinho.

Ricardinho concedeu entrevista entre intervalos das palestras e contou sobre a relação com Felipão (Foto: Roberto Rohden)

Ricardinho concedeu entrevista entre intervalos das palestras e contou sobre a relação com Felipão
(Foto: Roberto Rohden)

Como foi sua experiência de ser campeão mundial?

“A experiência é a melhor possível. Ser campeão do mundo é um marco na tua carreira, é uma chancela extremamente valiosa que você tem como atleta. Isso é pra vida toda, e nós esperamos que esse ano a seleção possa ganhar mais um título, mas sem dúvida nenhuma ser campeão do mundo pelo Brasil é algo para poucos e é um grande privilégio.”

E o sobre o Felipão, como ele é?

“Tem pessoas que são fadadas a comandar determinadas situações. No caso do Felipão, ele é um cara predestinado e preparado para comandar a seleção. Ele tem carisma e conhecimento e é um vencedor. Às vezes você precisa ter aquela chancela do vencedor, aquela gana pra vencer, e ele é assim. Ele consegue agregar o grupo que ele tem na mão e tirar o que o jogador tem de melhor. O jogador sente a importância de defender a seleção brasileira. Tudo isso são virtudes do Felipão, por isso ele ganhou uma Copa do Mundo e tem condições de ganhar outra.”

Qual sua expectativa para esta Copa?

“A expectativa como torcedor é de que a seleção possa fazer uma grande Copa. Vai depender muito da prática. Copa do mundo é uma competição diferente, ela é curta. A necessidade de você estar bem preparado é essencial. Mas tudo vai depender da prática, do que os jogadores vão apresentar em campo juntos com a torcida pressionando, porque o torcedor brasileiro se envolve e isso será um aliado importante, desde que a seleção retribua dentro do campo.”

No Simpósio de Futebol, Ricardinho pode reencontrar amigos que fez ao longo da carreira, como Carilinhos Neves e Caio Júnior (Foto: Roberto Rohden)

No Simpósio de Futebol, Ricardinho pode reencontrar amigos que fez ao longo da carreira, como Carilinhos Neves e Caio Júnior
(Foto: Roberto Rohden)

E o calendário do futebol brasileiro?

“O calendário precisa ser adequado, não só em número de jogos, mas também ao calendário europeu. No meio da nossa temporada os times se desfazem em um momento crucial, por causa da janela de transferências. Então o time que faz um bom primeiro semestre se enfraquece no segundo, porque não é fácil reestruturar um elenco no meio da temporada.”

Fechado para comentários.