Facilidade e praticidade: aplicativo controla suas finanças

Conheça o Guia Bolso, uma plataforma inteligente que já ajudou muitos brasileiros a organizar o orçamento

Por Gabrielle Comandulli

GuiaBolso tem poder ser usado na web ou iPhone. Versão para Android está sendo desenvolvida | Foto: Gabrielle Comandulli

A dificuldade de entendimento e gerenciamento financeiro faz com que muita gente gaste mais do que pode e não consiga guardar dinheiro para uma eventualidade. Foi pensando nisso que Benjamin Gleason e Thiago Alvarez, ex-funcionários da consultoria estratégica McKinsey & Company, desenvolveram o GuiaBolso.com. A primeira versão foi um site de controle manual lançado em 2012. Após essa experiência, os sócios perceberam que a maior dificuldade do brasileiro era controlar o dinheiro. Por isso, em abril de 2014, o sistema se tornou automático. Assim, o usuário poupa tempo e esforço e entende melhor suas finanças.

A facilidade e rapidez de uso do aplicativo se devem à conexão feita com a conta bancária pessoal do usuário. O monitoramento das finanças é simples, já que o GuiaBolso, ao visualizar os gastos em sua conta bancária, cria categorias para que o usuário entenda para onde o dinheiro está indo e onde deve ser gasto menos. O sistema planeja os gastos do mês e disponibiliza essas informações para que o usuário entenda a sua evolução em relação às metas de contenção de gastos inicialmente traçadas por ele.

Uma possível preocupação é com a segurança, já que é necessário dividir informações bancárias com o aplicativo. “O GuiaBolso é 100% seguro. Temos a mesma tecnologia de segurança dos grandes bancos, em que todas as informações são criptografadas. É impossível fazer transações pelo aplicativo, já que, para puxar as informações, o sistema usa apenas a senha de visualização do usuário”, contam Alvarez e Gleason, sócios do GuiaBolso. Ainda são poucos os bancos parceiros do aplicativo, mas, segundo os sócios, há programação para incluir cada vez mais alternativas de redes para atender às necessidades de todos. As atuais opções são: Banco do Brasil, Itaú, Bradesco e Santander.

Para o economista Prof. Dr. Carlos Bittencourt, o fator que determina o sucesso de qualquer planejamento financeiro é a disciplina e acompanhamento. “Utilizando uma caderneta, uma planilha ou um aplicativo mais sofisticado, o que valerá é o acompanhamento”, conta. Ele ainda avisa que, se optar pelo sistema tecnológico, o usuário tem que se identificar e fazer total uso da funcionalidade do aplicativo.

Usuários jovens

Segundo Alvarez e Gleason, o perfil de usuários é bem diverso, de ambos os sexos e, em maioria, têm entre 20 e 40 anos. “O perfil é desde pessoas endividadas, que estão usando para se libertar das dívidas, até aqueles com perfil investidor”, explicam.

Bittencourt acredita que, como a qualidade de vida melhorou e a quantidade de produtos “necessários” aumentou, os jovens de hoje acabam gastando mais. Por isso, a relevância do Guia Bolso para essa geração, que não se preocupa com poupanças e aplicações. “Hoje em dia é muito fácil abandonar um planejamento das finanças diante do amplo espectro de produtos que surgem a cada momento. O aplicativo é uma saída para que os jovens gastem menos, como estamos em uma geração digital e tecnológica, todo recurso é bem-vindo”, diz o economista.

Para o estudante Henrique Terçariol, o aplicativo o ajudou a economizar. “Na medida em que eu ia contabilizando os meus gastos, percebi que gastava muito em bares e lanches” Ele acha que a praticidade é um dos pontos mais atrativos do Guia Bolso. “Você não precisa ficar juntando notas fiscais ou então anotar cada vez que você gasta”, conclui.

Atualmente, o Guia Bolso está apenas disponível para iPhone ou no site GuiaBolso.com, mas a versão para Android está em desenvolvimento e será lançada em breve.

Clique aqui e confira o vídeo que explica o funcionamento do aplicativo.

Fechado para comentários.